O Portal da Arte Brasileira

Videobrasil apresenta mostra online da artista sul-coreana Ayoung Kim

0 12

A ideia de um mundo em que humanos substituíram a natureza como força ambiental dominante na Terra permeia o conceito de Antropoceno, termo proposto em 2015 pelo químico holandês Paul Crutzen. Esse pensamento é, também, um dos fios condutores da obra da artista sul-coreana Ayoung Kim, um dos nomes mais proeminentes da cena artística de seu país, que sintetiza em obras de formalização rigorosa sua pesquisa em torno da biopolítica e controle de fronteiras, a inteligência artificial, a origem ancestral e o futuro iminente. Um recorte recente e inédito do trabalho de Kim será exibido na mostra Oxbow Lake Time – Anthropocene: Korea x Brazil 2019-2021, em cartaz até 28 de fevereiro na plataforma Videobrasil Online.

A individual de Ayoung Kim é a quarta exibida no Videobrasil Online. Inaugurada em setembro do ano passado, a plataforma já apresentou o documentário Abdoulaye Konaté – Cores e Composições, filme dirigido por Juliano Salgado que trata da trajetória artística de Abdoulaye Konaté, um dos mais destacados criadores da África Subsaariana; a mostra Sacudimentos, do artista Ayrson Heráclito; e a exposição coletiva Anthropocene: Korea x Brazil 2019-2021, realizada em parceria com a ARKO Fund (Arts Council Korea), com seleção de obras organizada por Juhyn Cho e seis dos principais nomes da cena artística sul-coreana: Hayoun Kwon, Sanghee Song, Eunji Cho, Jeamin Cha, Minjung Song e Ji Hye Yeom. 

O título da mostra, que em português significa Lago em ferradura, indica um trecho sinuoso do rio que, por causas naturais, se separa do curso principal e forma um corpo de água isolado. Esse acidente geográfico – e comum no Brasil – é usado pela artista como uma metáfora do estado atual que atravessamos.

Post Patrocinado

O recorte curatorial evidencia a produção de Kim realizada entre 2010 e 2021. São obras em vídeo, de qualidade cinematográfica, nas quais a artista mescla ficção e realidade, como At the Surisol Underwater Lab (2020). O filme se passa em um futuro próximo, cerca de uma década após a pandemia global do Covid-19, e traz um mundo tomado pelo esgotamento de recursos naturais, onde os biocombustíveis verdes tornaram-se a principal fonte de energia das sociedades. 

Oxbow Lake Time é a segunda exposição do projeto Anthropocene: Korea x Brazil 2019 – 2021, fruto da cooperação entre a Associação Cultural Videobrasil e o Ilmin Museum of Art, com apoio do Arts Council Korea (Arko Fund). A parceria celebra seis décadas de relações diplomáticas entre Brasil e Coreia do Sul e acontece em consonância com o enfoque dado há mais de 30 anos pela Associação Cultural Videobrasil à produção artística do chamado Sul Global – termo referente a países ou grupos marginalizados no quadro geopolítico global.

Serviço

Plataforma Videobrasil online 

Período expositivo: Até 28/2/2021.

Site:https://videobrasil.online/

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X