O Portal da Arte Brasileira

Theatro São Pedro estreia opereta “Ba-ta-clan” a partir de 8 de outubro

0 6

O Theatro São Pedro estreia no mês de outubro a opereta “Ba-ta-clan”, do compositor francês de origem alemã Jacques Offenbach, com récitas nos dias 8, 9, e 10 de outubro. O espetáculo tem direção musical e regência de André dos Santos, que comanda a Orquestra Jovem do Theatro São Pedro, direção cênica e dramaturgia de Rogério Tarifa, cenografia de Marcelo Larrea, iluminação de Marisa Bentivegna, figurino de Juliana Bertolini e visagismo de Tiça Camargo.

A montagem traz ainda um elenco formado pelas cantoras e cantores da Academia de Ópera do Theatro São Pedro.  Giulia Moura e Janaina Lemos se revezam o papel de Fé-an-nich-ton. Os tenores Felipe Bertol e Francisco Garrido interpretam Ké-ki-ka-ko e Fé-ni-han, respectivamente. Isaque Oliveira é Ko-ko-ri-ko e Guilherme Gimenes o Chefe dos Conspiradores.  O espetáculo terá ainda a participação de um coro intitulado “O Coro dos Conjurados”.

Marcada por uma música ligeira, ritmos contagiantes de dança, diálogos falados, temas leves e divertidos, com textos irônicos, a opereta pode ser considerada uma precursora do musical dos dias de hoje. Jacques Offenbach com sua agilidade em refletir e satirizar os temas do dia-a-dia se tornou um mestre no gênero e compôs 98 títulos.      

Post Patrocinado

Em “Ba-ta-clan”, Offenbach trabalhou com aquele que foi seu principal parceiro criativo: Ludovic Halévy, que assina o libreto. A opereta foi apresentada pela primeira vez em Paris em dezembro de 1855, no Teatro dos Bufos Parisienses, e conquistou imediatamente o público. “Ba-ta-clan” logo fez carreira internacional; como “Tschin-Tschin”, foi encenada no Caltheater, em Viena, em 1860, e chegou a Londres em 1865, com o nome de “Ching Chow Hi”. Em 1864, em homenagem à opereta, foi inaugurado em Paris o Bataclan, que se tornou uma das principais casas de espetáculos da capital francesa.

Definida pelos autores como chinoiserie musicale, “Ba-ta-clan” joga com estereótipos da China para falar da França de seu tempo. O “chinês” que se fala na opereta é uma mera sucessão de fonemas alusivos – e a língua italiana é igualmente alvo de zombaria. A opereta se passa num país imaginário no oriente, uma China distante, onde com o desenvolvimento do enredo todos se descobrem sendo franceses.

O ensaio geral de 7 de outubro, quinta-feira, às 19h,  terá transmissão gratuita pelo canal de YouTube do Theatro São Pedro. 

Foto: Heloísa Bortz.

Serviço

Local: Theatro São Pedro – Rua Barra Funda, 161 – Barra Funda – São Paulo.

Datas: Ensaio geral aberto – 7/10. Quinta, 19h. YouTube. Récitas – 8 e 9/10. Sexta e sábado, 20h. 10/10. Domingo, 17h.

Ingressos: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada).

Classificação: 12 anos.

Link para ingressos: https://theatrosaopedro.byinti.com/.

YouTube: Canal Theatro São Pedro.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X