A peça “Luiz Gama – Uma voz pela liberdade” volta em cartaz na Arena Carioca Fernando Torres a partir de 1 de novembro. A montagem relata a história de um advogado negro que viveu entre 1830 e 1882 e sofreu todas as mazelas de se nascer numa época em que a cor da pele era sinônimo de servidão. Luiz Gama seria apenas mais uma criança com a realidade marcada pela sociedade escravocrata. Mesmo tendo nascido livre, já que seu pai era branco e sua mãe uma escrava alforriada, Gama foi vendido como escravo, aos 10 anos, pelo próprio pai. Mas desafiou o mundo e mudou seu destino.

A peça é um manifesto sobre um homem que lutou bravamente contra o preconceito racial, a favor da dignidade humana e em especial pela libertação dos escravos no Brasil. Vítima de exclusão histórica, Luiz Gama recebeu em 03 de novembro de 2015, após 133 anos de sua morte, o título de Advogado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Vale ressaltar que neste ano de 2018 Luiz Gama foi oficialmente reconhecido como o Patrono da Abolição da Escravidão do Brasil e também inscrito no Livro dos Heróis da Pátria.

Foto: Vivian Fernández.

Ficha Técnica
Autor: Deo Garcez.
Direção: Ricardo Torres.
Elenco: Deo Garcez e Nivia Helen.

Serviço

Local: Arena Carioca Fernando Torres – Rua Bernardino de Andrade, 200 – Madureira – Rio de Janeiro.

Temporada: 1 a 29/11. Sexta, 19h30.

Ingressos: R$ 20,00 (Inteira) e R$ 10,00 (Meia-entrada).

Classificação: Livre.

Compartilhe!