A partir das obras de Marina Colasanti, Nelson Coelho e Giorgio Manganelli, a peça “Como Todos os Atos Humanos” faz temporada no Teatro Poeirinha a partir de 3 de março. A montagem trata de forma simbólica do ‘feminino’ refém do patriarcado, da violência explícita ou mesmo velada a que a mulher vem sendo submetida ao longo da história.

A peça se utiliza do tom vertiginoso, irônico e fantástico dos três autores para contar a história de uma filha que comete parricídio. À medida que a protagonista conta o seu crime, é possível identificar agudos e finos traços de inteligência e sensibilidade, revelando o raciocínio lógico da personagem. A princípio, o ato de perversidade pode soar apenas cruel e absurdo, mas aos poucos é comparado a toda e qualquer busca por sobrevivência, compatível a todos os atos essencialmente humanos. 

Foto: Cabelo Duro Produções e Yukio Yamashita.

Ficha Técnica

Dramaturgia e atuação: Fani Feldman.

Direção: Rui Ricardo Diaz.

Serviço

Local: Teatro Poeirinha – Rua São João Batista, 104 – Botafogo – Rio de Janeiro.

Temporada: 3/3  a 9/4. Terça a quinta, 21h.

Ingressos: R$ 50,00 (inteira) e R$ 20,00 (Meia-entrada).

Classificação: 16 anos.

Compartilhe!