Espetáculo “Caixa de Guerra” estreia em 17 de outubro no Sesc Copacabana. Realizado a seis mãos, projeto inédito se debruça sobre narrativas acerca do desenvolvimento da história do Rio de Janeiro ao longo de quatro séculos. Em 2016, Denise Stutz, Adriano Guimarães e Ismael Monticelli se reuniram para a criação de “Ruído”, performance realizada a partir do entrecruzamento do conto “A Casa Tomada” – do escritor argentino Julio Cortázar – com algumas histórias sobre o Castelinho do Flamengo. Dando prosseguimento a essa pesquisa, o trio de artistas se reuniu novamente três anos depois para criar “Caixa de Guerra”.

A montagem é um solo inédito. Diferente dos livros de história, que apresentam a visão dos heróis e protagonistas, algumas narrativas da peça se dão pelo ponto de vista dos coadjuvantes, personagens presentes em todos os acontecimentos. “Quando pesquisamos a história do país descobrimos versões diferentes para cada fato. As narrativas são múltiplas, as histórias que sabemos são versões criadas sob óticas específicas”, explica Adriano.

Foto: Ismael Monticelli.

Serviço

Local: Sesc Copacabana – Espaço Mezanino – Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana – Rio de Janeiro.

Temporada: 17/10 a 3/11. Quinta a domingo, 20h.

Ingressos: R$ 30,00 (Inteira), R$ 15,00 (meia-entrada) e R$ 7,50 (credencial plena Sesc).

Classificação: 14 anos.

Compartilhe!