[Teatro – RJ] “A Mandrágora”, de autoria de Maquiavel, faz temporada no Armazém da Utopia até 2 de dezembro

[Teatro – RJ] “A Mandrágora”, de autoria de Maquiavel, faz temporada no Armazém da Utopia até 2 de dezembro

“A Mandrágora”, de autoria de Maquiavel, faz temporada no Armazém da Utopia até 2 de dezembro. No espaço cênico, uma trupe de menestréis, mambembes e brincantes. Um céu de Galileu, um quadro de Bruegel em uma praça pública. Garimpeiros do ouro teatral, madeira nodosa e lona resistente. O figurino disparatado e a lama dos caminhos. Nenhuma cena é privada, tudo se passa numa piazza de Florença.

Maquiavel, o fundador do pensamento político moderno, coloca em evidência as contradições entre o público e o privado, nessa obra máxima do teatro italiano renascentista. “É o povo em ação. O povo como agente histórico. A cena popular, a partir da história contada pelo povo. O povo, como em Peter Burke, que não tinha nenhum sentido de individualidade: o indivíduo se dispersava na comunidade. Ou o povo de Bakhtin: corpo popular, coletivo e genuíno”, destaca o diretor da Companhia, Luiz Fernando Lobo.

Serviço

Local: Armazém da Utopia – Armazém 6, Cais do Porto – Rio de Janeiro.

Temporada: Até 2/12. Sextas, sábados, domingos e segundas, 20h.

Ingressos: Grátis.

Classificação: 12 anos.

Sem comentários

Insira um Comentário