O monólogo “Caio, Quando o amor não vem” estreia no Espaço Parlapatões dia 12 de março. O texto inédito de Antonio Ranieri faz uma homenagem ao autor Caio Fernando Abreu. A peça narra a história de Pedro, um homem que, no final da vida, conclui que nunca teve coragem de viver seu verdadeiro amor.

“Eu queria fazer um espetáculo solo baseado na obra do Caio, após ler muito sobre a sua obra, eu me encantei com a sua história! No entanto, tudo acabou virando pesquisa para um texto inédito, que se tornou uma homenagem ao Caio. Foram sete anos de pesquisa sobre sua vida e obra, o amor na terceira idade, e uma imersão na cultura LGBTQ nos últimos 70 anos, focando muito na região central da cidade de São Paulo, onde é um local há décadas que abriga com carinho a comunidade”, afirma Antonio Ranieri.

 Em “Caio, Quando o amor não vem”, Pedro, ao completar 70 anos, descobre que está morto afetivamente para o mundo e sente a necessidade de entender quando, como e o porquê isso aconteceu, o tornando um homem sem sonhos. Por meio do resgate das suas memórias ele relembra os três amores que teve na sua vida e questiona o peso e as consequências das suas próprias escolhas. A montagem é dividida em três histórias de amor que formam uma narrativa decrescente, o personagem começa com 70 anos, passa para os 50 e termina com 30. 

Foto: Roberto Manfrim.

Serviço

Local: Espaço Parlapatões – Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro – São Paulo.

Temporada: 12/3 a 3/ 4. Quintas e sextas, 21h.

Ingressos: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada).

Classificação: 10 anos.

Compartilhe!