[Teatro] Companhia Brasileira de Teatro traz à cena a montagem “Por que não vivemos?” para apresentações no Teatro Cacilda Becker

[Teatro] Companhia Brasileira de Teatro traz à cena a montagem “Por que não vivemos?” para apresentações no Teatro Cacilda Becker

A Companhia Brasileira de Teatro traz à cena a montagem “Por que não vivemos?” para apresentações no Teatro Cacilda Becker de 14 de fevereiro a 1 de março. O espetáculo volta em cartaz para uma segunda temporada de 20 de março a 19 de abril. Escrita pelo dramaturgo russo Anton Tchekhov (1860-1904) por volta dos 20 anos, a história do professor Platonov foi descoberta nos arquivos do seu irmão após a sua morte, e publicada em 1923. Marcio Abreu, Nadja Naira e Giovana Soar assinam a adaptação da obra, feita a partir de uma tradução original do russo por Pedro Augusto Pinto e de versões francesas. 

A peça trata de temas recorrentes na obra de Tchekhov, como o conflito entre gerações, as transformações sociais através das mudanças internas do indivíduo, as questões do homem comum e do pequeno que existem em cada um de nós, o legado para as gerações futuras – tudo isso na fronteira entre o drama e a comédia, com múltiplas linhas narrativas. “É o primeiro texto de Tchekhov, um texto muito jovem, mas muito revisitado em diversos países porque tem nele o que depois vem a ser o cerne do Tchekhov”, diz o diretor Marcio Abreu. 

Foto: Nana Moraes.

Ficha Técnica

Direção: Marcio Abreu.

Assistência de Direção: Giovana Soar e Nadja Naira.

Elenco: Camila Pitanga, Cris Larin, Josi Lopes, Rodrigo Dos Santos, Rodrigo Ferrarini, Kauê Persona, Edson Rocha e Rodrigo Bolzan/Vanderlei BernardIno (em alternância).

Serviço

Local: Teatro Municipal Cacilda Becker  -Rua Tito, 295 – Lapa – São Paulo.

Temporada 1: 14/2 a 1/3.  Quintas, Sextas e Sábados, 20h. Domingos, 19h.

Temporada 2: 20/3 a 19/4. Sextas e Sábados, 20h. Domingos, 19h. Sessão extra dia 13 de fevereiro às 20h. 

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada).

Classificação: 16 anos.

Sem comentários

Insira um Comentário