Em comemoração aos 20 anos do Teatro Ágora, Celso Frateschi estreia “Diana” no Sesc Ipiranga. A peça narra a saga de um professor de línguas de um colégio da periferia, descrente e cansado das palavras das pessoas, que prefere conversar com as coisas. Criada a partir de um exercício de dramaturgia baseado em “Diário de Um Louco”, do russo Nicolai Gogol (1809-1952), o texto ronda sentimentos como a perda, o desprezo e a intolerância.

Durante a década de 1960, um professor paulistano desesperançoso com as relações humanas se apaixona pela escultura “Saindo do Banho”, do italiano Victor Brecheret (1894 -1955), que representa um corpo nu feminino deitado. A obra, instalada no Largo do Arouche, logo é batizada de “Diana” pelo docente que, ao ser preso por engano, mergulha na ilusão e na cólera do sentimento de autoconfinamento criado por esta paixão.

Fundado em 1999 por Celso Frateschi, Sylvia Moreira e Roberto Lage em São Paulo, o Ágora, com sede própria no bairro do Bixiga, caracteriza-se não apenas pela produção e apresentação de montagens, mas também por organizar ciclos de debates, seminários, pesquisas, leituras e promover a publicação de obras que documentam esses encontros.

Foto: Edson Kumasaka.

Ficha Técnica

Texto: Celso Frateschi
Direção: Rudifran Pompeu
Interpretação: Celso Frateschi
Cenário e Figurino: Sylvia Moreira
Trilha Original: Demian Pinto
Concepção de Luz: Wagner Freire
Direção de Movimento: Vivien Buckup


Serviço

Local: Sesc Ipiranga – R. Bom Pastor, 822 – Ipiranga – São Paulo.

Temporada: de 12/7 a 4/8. Sextas, 21h30. Sábado,19h30. Domingos, 18h30.

Ingressos: R$ 20,00 (Inteira), R$ 10,00 (Meia) e R$ 6,00 (Credencial Plena).

Classificação: 14 anos.

Compartilhe!