As distâncias geográfica, cultural, intelectual e espiritual existentes entre uma mãe fundamentalista religiosa e um filho homossexual são temas de “Bolhas”, espetáculo que estreia em 13 de setembro na SP Escola de Teatro. A montagem conta com texto e direção de Haroldo França.

A trama aborda as tensões e expectativas de uma mãe e seu único filho, que vivem em cidades distintas e planejam se reencontrar depois de muito tempo sem se ver. Ela é uma pastora evangélica de pensamento fundamentalista e ele é homossexual e está em processo de rompimento com a igreja. Mãe e filho se amam na mesma medida em que se machucam.

A dramaturgia é fundamentada na contradição entre amor e violência, relacionamento e incomunicabilidade, presença e ausência. Cada cena comporta dois tempos e dois espaços, de modo que os personagens parecem dialogar, mas, na verdade, estão em situações opostas, distantes. Para acentuar essas dualidades, a plateia é dividida em lados opostos do espaço cênico.

Foto: Valéria Lima.

Ficha Técnica

Direção e dramaturgia: Haroldo França.

Elenco: Adriane Henderson e Pablo Azevedo.

Serviço

Local: SP Escola de Teatro – Praça Roosevelt, 210 – Centro – São Paulo.

Temporada: 13/9 a 14/10. Sextas, sábados e segundas, 21h. Domingos, 19h.

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada e classe artística).

Classificação: 12 anos.

Informações: (11) 3775-8600.

Compartilhe!