Espetáculo inédito idealizado por Camila dos Anjos e dirigido por Marco Antônio Pâmio une duas peças e artigo do dramaturgo americano Tennessee Williams para compor um registro autobiográfico do autor.

O processo de criação e montagem do espetáculo – incluindo tradução, pesquisa de linguagem e ensaios – foi viabilizado pelo Instituto Cultural Capobianco, com curadoria e direção assinadas pela atriz e produtora Fernanda Capobianco.

Marcando os 19 anos do Instituto Cultural Capobianco e os 10 de sua residência artística, o espetáculo estreia dia 8 de março, sexta-feira, 20 horas, no Instituto Cultural Capobianco. Camila dos Anjos, idealizadora do projeto, também está em cena ao lado do ator Iuri Saraiva. Com figurino e direção de movimento de Marco Aurélio Nunes, iluminação de Wagner Antônio e trilha sonora de Gregory Slivar, a montagem tem cenário minimalista, criado por Cesar Rezende, e recursos do teatro físico trabalhados por Marco Aurélio Nunes com os atores.

A montagem da peça se trata da união das peças “Mister Paradise”, “Fala Comigo Como a Chuva e me Deixa Escutar” e do artigo autobiográfico “A Catástrofe do Sucesso”, todos de autoria do dramaturgo americano Tennessee Williams (1911 – 1983).

Além da peça, o Capobianco lança no mesmo dia, a publicação “Caderno Teatro da Memória”, com ensaios de Danilo Santos de Miranda, Denise Weinberg, Kiko Marques, Vinicius Calderoni e Luciano Chirolli, entre outros. O livro será doado a instituições.

Sinopses

“A Catástrofe do Sucesso” – O artigo é um depoimento publicado pelo New York Times em 1947, em que Tennessee revela como o sucesso da noite para o dia de sua primeira peça, “À Margem da Vida”, o lançou do anonimato para o hall da fama; de como, do precário aluguel de quartos mobiliados em várias regiões do país, ele foi parar em um apartamento de hotel de primeira classe e de quanto esse processo foi surpreendentemente estéril e interferiu diretamente na sua capacidade de criação.

“Mister Paradise” – Uma garota encontra em um antiquário um livrinho de versos que servia como calço para uma mesa. Encantada com a poesia contida no livro, ela começa a escrever cartas para o autor. Não obtendo resposta, ela decide ir até a residência de Anthony Paradise, o autor do livro, com o objetivo de conhecê-lo e resgatar sua obra esquecida. Há um embate entre eles, pois Mister Paradise é extremamente descrente em relação ao poder que a arte pode exercer na sociedade atual.

“Fala Comigo Como a Chuva e me Deixa Escutar” – Em um quarto mobiliado na Oitava Avenida de Manhattan, um homem e uma mulher mantêm uma relação distante. A situação em que vivem é precária e sem esperança de mudança. Ele começa a narrar para a mulher o pouco que recorda da noite anterior e propõe uma reaproximação. Para confrontar a solidão de seu presente, a mulher começa a narrar um futuro repleto de situações que não acontecerão. Em sua imaginação ela se registrará sob um nome falso, em um pequeno hotel da costa, onde envelhecerá.

Ficha Técnica

Textos: Tennessee Williams.

Direção: Marco Antônio Pâmio.

Idealização: Camila dos Anjos.

Elenco: Camila dos Anjos e Iuri Saraiva.

Serviço

Local: Instituto Cultural Capobianco – Rua Álvaro de Carvalho, 97 – Centro – São Paulo.

Temporada: 8/3 a 28/4. Sextas e sábados, 20h. Domingos, 18 horas.

Ingressos: R$ 30,00 (inteira), R$15,00 (meia-entrada).

Classificação: 14 anos.

Telefone: (11) 3237-1187.

Compartilhe!