São Paulo Companhia de Dança estreia “Amálgama” com transmissão online

São Paulo Companhia de Dança (SPCD), corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, realiza uma parceria com o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP) e o Quarteto Osesp, formado por membros da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, para uma criação audiovisual inédita. Amálgama estreia em 4 de dezembro com transmissão gratuita pelos canais da Companhia no YouTube e no Facebook e faz parte das ações do selo #SPCDdigital. 

Conduzidos por uma inédita coreografia do premiado coreógrafo Henrique Rodovalho e trajando figurinos de Ricardo Almeida, os bailarinos da Companhia ocupam o vazio momentâneo do espaço, provocado pela pandemia, e investigam novos modos de interação entre os movimentos e a música com as formas, cores e texturas de 23 obras selecionadas por Ana Magalhães, diretora e curadora do MAC USP, presentes na exposição de longa duração Visões da Arte no Acervo do MAC USP, 1900-2000.

Entre os trabalhos disparadores do acervo do MAC USP estão as telas Torso/Ritmo (1915-1916), de Anita Malfatti (1889-1964); O Beijo (1923), de Di Cavalcanti (1897-1976); A Negra (1923), de Tarsila do Amaral (1886-1973); e Figuras (1945), de Pablo Picasso (1881-1973); além das esculturas Expansão Controlada (1967), de César Baldaccini (1921-1998), Unidade Tripartida (1948-1949), de Max Bill (1908-1994), Torre (1957), de Franz Weissmann (1911-2005) e Formas Únicas da Continuidade no Espaço (1913), de Umberto Boccioni (1882-1916).

A performance é acompanhada por obras dos compositores brasileiros Francisco Mignone (1897-1986) e Rafael Amaral. O repertório musical foi proposto pelo maestro Antonio Carlos Neves Pinto, coordenador do Centro de Documentação Musical, de forma a valorizar criações brasileiras de diferentes épocas, evocando elementos nacionalistas em um diálogo rítmico com as linhas e cores das telas e esculturas e com os gestos precisos da dança. A execução ficou por conta do Quarteto Osesp, composto por Emmanuele Baldini (violino), Davi Graton (violino), Peter Pas (viola) e Rodrigo Andrade (violoncelo). “Sou um entusiasta deste tipo de encontro entre as diferentes linguagens da arte. Acredito que este é o caminho que precisamos explorar para fortalecer e enaltecer a cultura nacional”, aponta Baldini.

Em paralelo à estreia de Amálgama será lançado ainda um vídeo com entrevistas com Inês Bogéa, Ana Magalhães, Henrique Rodovalho e Emmanuele Baldini comentando as relações estabelecidas entre as diferentes linguagens artísticas presentes no filme. Um hotsite na página do MAC USP na internet também apresentará detalhes sobre as obras do acervo destacadas no projeto.

Serviço

Transmissão Online.

Data: 4/12. Sexta, 20h.

YouTube: Canal AudiovisualSPCD

Facebok: @spciadedanca

Compartilhe!