Primeira edição online da SP-Arte traz intensa e dinâmica programação online

Os 136 expositores da primeira edição do SP-Arte Viewing Room, entre eles galerias de arte e design expoentes do mercado nacional e internacional, editoras, revistas e projetos artísticos independentes, apresentam uma intensa programação voltada à cultura e educação. Até 30 de agosto, a Feira promove uma série de atividades gratuitas, são conversas com artistas, performances, visitas guiadas, lives e aulas online – ações que conectam o público diretamente de suas casas aos milhares de autores e trabalhos expostos no evento digital.

Conversas com especialistas

Por meio de mesas de debates virtuais, artistas conversam de forma aprofundada sobre sua prática, poética e obras recentes com curadores, críticos e outros profissionais do circuito das artes. Os encontros trazem ao público discussões aprofundadas sobre temas como universo digital, gênero e sexualidade, performance, arquitetura e colecionismo, dentro do circuito da arte.

A obra de Analívia Cordeiro, artista que transita entre a dança, a arquitetura e a pesquisa corporal, é tema da conversa entre a artista e o curador francês Franck Marlot. O debate acontece na quarta-feira, 26 de agosto, às 16h, por meio de live no Instagram da Luciana Brito Galeria (São Paulo).

Pesquisas, produções e tendências da arte do Chile do século 21 vão nortear a conversa entre a curadora brasileira Cristina Tejo e os artistas chilenos Francisca Benedetti, Francisca Garriga e Benjamin Ossa. O bate-papo é promovido pela Artespacio (Santiago), galeria que marca sua estreia na Feira com o resgate de artistas tradicionais de seu país. A conversa acontece na quinta-feira, 27 de agosto, às 12h, no Zoom.

Lançando seu primeiro fotolivro, O Perfume, a artista Natasha Ganme despe-se de dicotomias que tendem a opor conceitos de beleza e horror para conduzir o espectador a uma miríade de sensações que justapõem delicadeza e violência nos labirintos da existência. Também na quinta-feira, 27 de agosto, a Fotô Editorial (São Paulo) promove uma conversa com a artista no Zoom, às 18h, para apresentar sua nova obra.

Ainda na quinta-feira, às 19h, a C.Galeria (Rio de Janeiro) convida o público a um encontro virtual no Zoom com o produtor Diego Martins, o historiador da arte Aldones Nino e os artistas Paúl Setúbal, Rafael Bqueer e Ruan D’ornellas. Eles conversam sobre o projeto Pau-Brazil, que propõe um recorte de obras que discutem a questão da identidade brasileira e suas tensões com o território, a colonização e a contemporaneidade.

Na sexta-feira, 28 de agosto, a Mul.ti.plo Espaço Arte (Rio de Janeiro) promove um bate-papo com o artista Carlos Vergara e o curador Luiz Camillo Osório. A partir das 17h, o público poderá assistir, via Live no Instagram e YouTube da Galeria, ao debate sobre a obra de Vergara e também sobre sua participação na intervenção urbana O real resiste.

As reflexões sobre a fotografia documental e a abstração conduzem a conversa entre os aclamados fotógrafos Maureen Bisilliat e João Farkas. Os dois debatem as fronteiras entre uma representação objetiva e uma representação expressiva e abstrata, questões presentes em suas obras, considerando estas noções como dois pólos de potência da imagem fotográfica. O encontro foi organizado pela Documenta Pantanal, uma das estreias na SP-Arte, e ocorre via Zoom, às 11h da sexta-feira, 29 de agosto .

Por meio de telas, esculturas, performances, vídeos, trabalhos em suportes diversos, a artista Élle de Bernardini convida seu espectador a refletir sobre temáticas de gênero, sexualidade e identidade. Em um bate-papo com a curadora Carollina Lauriano, Bernardini abre seu processo de criação e fala sobre a série Peludinhos, conjunto de telas cobertas por pele sintética. O público pode conferir a conversa no Instagram da Galeria Kogan Amaro (São Paulo e Zurique).

Confira a programação completa em http://www.sp-arte.com

Compartilhe!