O Portal da Arte Brasileira

Plataforma Itaú Cultural Play estreia novos filmes a partir de 12 de novembro

0 21

A plataforma de streaming do cinema e audiovisual brasileiro Itaú Cultural Play acrescenta ao seu catálogo oito filmes de importantes cineastas brasileiros a partir de 12 de novembro, sexta.

Considerado um dos principais diretores de sua geração, Rogério Sganzerla (1946-2004) ganha mostra com três de seus principais filmes e um curta-metragem sobre a obra do cantor e compositor Noel Rosa (1910-1937). Em outro recorte, a plataforma destaca o brasiliense Eryk Rocha e exibe quatro de suas produções, que seguem uma linha reflexiva e poética sobre a cultura brasileira libertária e a fronteira entre o documentário e a experimentação de linguagens. Para concluir as novidades da semana, um documentário feito por realizadores indígenas e minissérie sobre empatia e diversidade entram na curadoria dedicada às obras realizadas na região Centro-Oeste do país.

Conhecido por sempre buscar a transgressão em suas obras do cinema brasileiro contemporâneo, até se tornar uma referência latente no contexto do filme experimental internacional, Sganzerla é um dos responsáveis por reposicionar o cinema nacional para o mundo. Para essa mostra dedicada ao cineasta, foram escolhidas quatro de suas principais produções.

Post Patrocinado

Uma delas é “O Bandido da Luz Vermelha”, primeiro longa-metragem do diretor realizado em 1968, quando tinha 22 anos, e considerado pela Unesco um patrimônio cultural da humanidade. Com atuação de Helena Ignez, que depois se tornaria sua mulher, a produção é inspirada nos crimes do famoso assaltante João Acácio Pereira da Costa, cujo apelido dá nome à obra.

Filho do consagrado diretor Glauber Rocha, Eryk Rocha é considerado pela crítica como um dos principais documentaristas dos últimos 20 anos. Premiado em importantes festivais de cinema no Brasil e no exterior, como em Montreal, Nova York, Bilbao, Seul e Havana, o cineasta brasiliense ganha uma mostra dedicada ao seu trabalho no catálogo da Itaú Cultural Play. Seu talento atrás das câmeras pode ser visto em quatro filmes disponíveis gratuitamente na plataforma de streaming de cinema nacional.

Primeiro filme de ficção realizado pelo diretor, “Transeunte”, de 2010, reflete sobre o envelhecimento, a solidão e a rotina de um homem anônimo em contraponto com o imediatismo, a multidão e o caos da polifonia urbana. A produção conta a história de Expedito, um homem aposentado que segue a vida sem muitas perspectivas. Ele caminha sem rumo pelas ruas do centro do Rio de Janeiro enquanto testemunha frações da vida alheia por meio das conversas que escuta em suas andanças.

Para seguir promovendo conexões, trocas e diálogos voltados ao audiovisual realizado no Centro-Oeste do país, mais duas produções produzidas na região passam a integrar o catálogo de filmes da Itaú Cultural Play. Dirigido no estado do Mato Grosso por integrantes da Coletiva ASCURI – Associação Cultural dos Realizadores Indígenas –, o curta-documentário “Kipaexoti”, realizado no ano passado, é uma manifestação cultural sobre os processos de manutenção e valorização da memória dos povos originários.

Para incrementar a grade de produções realizadas no centro do país, a plataforma disponibiliza, ainda, a série documental “O Muro”, produzida em 2016. Com direção de Jackeline Scarpelli e Perseu Azul, a produção mato-grossense traz cinco episódios que abordam a aceitação da diversidade, a humanização das diferenças e a busca pela dissolução dos preconceitos.

Serviço

Itaú Cultural Play.

Estreia: 12/11. Sexta.

Link de acesso: www.itauculturalplay.com.br.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X