O Portal da Arte Brasileira

Performance cênica “No Terceiro Milênio Seremos Felizes” tem apresentações em vídeos on-line

0 10

Em formato de vídeos curtos, a performance cênica “No Terceiro Milênio Seremos Felizes”, uma produção do coletivo In Bocca al Lupo, será postada em episódios temáticos na página In Bocca al Lupo no YouTube e Facebook, e no perfil do Instagram da atriz Maria Carolina Dressler, semanalmente, toda sexta-feira.

Maria Carolina Dressler pretendia realizar um espetáculo inspirado na cinematografia do Italiano Marco Ferreri, dando continuidade a uma pesquisa iniciada em 2012. O agravamento da pandemia impediu o encontro dos artistas envolvidos levando a adaptação do projeto para o digital em contrapartida ao Prêmio Aldir Blanc.

A edição dos vídeos é de Heitor Menotti. Entre os temas que serão abordados estão “O Cinema de Marco Ferreri”, “A Mulher Macaca e o Cinema Italiano”, “A descoberta de La Donna Scimmia”, “O Espaço, O Ator e A Imagem” e “Ferreri Cancelado”.

Post Patrocinado

Nesta empreitada, os italianos Alberto Sacandola, autor do livro “Marco Ferreri” (da Castoro Cinema) e Mario Canale, diretor do documentário “O Cineasta do Futuro”; dois outros apaixonados pela obra do cineasta, foram cumplices no desejo de conceber um trabalho cênico, com intuito de desvelar a obra de Ferreri, e sobretudo seu caráter libertário e surpreendentemente visionário quanto ao futuro da humanidade e da arte, e colaboraram para viabilizar um projeto numa produção Brasil-Itália e nas conexões culturais desses países. A ideia é que futuramente possam colocar em prática a continuidade do projeto, com um espetáculo teatral presencial.

Marco Ferreri é considerado um precursor quanto a utilização da imagem no cotidiano do homem moderno. Na maioria de seus filmes, projeções em super 8, slides e projetores, interferem no cotidiano dos personagens, na fusão das imagens dos corpos utilizados como telas, ou ainda em outras experimentações. A solidão do homem moderno retratado em seus filmes antecipava questões do século 21. A produção Ítalo-francesa “A Comilança” (“La Grande Abbuffata”), de 1973, onde faz uma sátira da burguesia dos anos 1970, é o filme que o consagrou. Foi indicado ao Palma de Ouro e vencedor do Prêmio FIPRESCI.

Foto: Adriana Balsanelli.

Serviço

Transmissão on-line.

Datas: Sextas.

Ingressos: Grátis.

Instagram: @mcdressler

YouTube: Canal In Bocca al Lupo.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X