O Portal da Arte Brasileira

Opereta “Iolanta – A princesa de vidro” estreia no CCBB, no Rio

0 17

Inspirado na obra russa “Yolanta”, de Pyotr Ilyich Tchaikovsky, a opereta infantojuvenil “Iolanta – A princesa de vidro” apresenta o mundo sensorial de Iolanta, uma princesa cega. Idealizadora do projeto, Vanessa Dantas assina a dramaturgia ao lado de Ana Paula Secco. Com direção de Daniel Herz e direção musical de Wladimir Pinheiro, a peça estreia em 22 de janeiro, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro, onde ficará em cartaz no Teatro II até 13 de março, com sessões aos sábados e domingos, às 16h. O espetáculo tem patrocínio da Eletrobras Furnas e do Centro Cultural Banco do Brasil. O projeto é realizado pela Lei de Incentivo à Cultura.

O elenco é composto por nove atores-cantores: Caio Passos (Rufino D’Acolá), Chiara Santoro (Martha), Kiko do Valle (Jean D’Além), Leandro Castilho (Sr. Tchaikovsky), Mariah Viamonte (Iolanta D’Aquém), Marino Rocha (Petran D’Aquém), Saulo Vignoli (Almerico), Sofia Viamonte (Laurete) e Tiago Herz (Florian D’Além). Acompanhados pelo músico Pedro Izar, o elenco toca diversos instrumentos em cena, como violão, violino, violoncelo, flauta, flautim, trompete, acordeão e piano.

Iolanta, ainda bebê, perde a visão devido a um acidente e cresce de uma maneira inusitada: sem saber que é cega. O pai superprotetor, rei de Borgonhópoles, esconde de todos a condição da filha e constrói seu mundo de forma que ela nunca descubra que é cega. Ela, então, cresce isolada no meio das montanhas e longe da maldade humana. É uma história sobre a descoberta dos sentidos e sobre o poder de transformação e cura do amor.

Post Patrocinado

Na ópera original, a história se passa no século XV, nas montanhas do sul da França. Nesta adaptação, a peça ganha contornos brasileiros, sendo ambientada no período colonial na região da Serra do Órgãos, no Rio de Janeiro. Os reinos de Borgonhópolis e Provenzópolis foram inspirados nas cidades de Petrópolis e de Teresópolis, respectivamente. O Parnaso é a riquíssima e fértil terra situada entre os dois reinos, disputada pelas famílias reais D’Aquém e D’Além – de onde vêm, respectivamente, os jovens Iolanta e Florian. Em meio às desventuras desta discórdia, os dois acabam se apaixonando.

Foto: Caique Cunha.

Ficha Técnica

Libreto: Vanessa Dantas, Ana Paula Secco e Wladimir Pinheiro. Texto original: A partir da ópera russa “Yolanta”, de Tchaikovsky: Vanessa Dantas e Ana Paula Secco. Música e letras originais, adaptação musical: Wladimir Pinheiro. Direção: Daniel Herz. Direção musical e arranjos: Wladimir Pinheiro. Direção de movimento: Daniel Herz e Esther Weitzman. Cenário: Glauco Bernardi. Figurino: Karen Brustolin. Iluminação: Ana Luzia Molinari de Simoni. Assistente de direção: Fernando Queiroz. Elenco: Caio Passos, Chiara Santoro, Kiko do Valle, Leandro Castilho, Mariah Viamonte, Marino Rocha, Saulo Vignoli, Sofia Viamonte e Tiago Herz. Músico: Pedro Izar.

Serviço

Local: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) – Teatro II – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro.

Temporada: 22/1 a 13/3. Sábados e domingos, 16h.

Classificação: Livre.

Ingressos: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada).

Compra on-line: www.eventim.com.br

Informações: (21) 3808-2020.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AVISO!

Em virtude da pandemia de Covid-19, alguns eventos foram cancelados ou sofreram alterações. Centros Culturais ou espaços de exposição também fecharam.

Consulte sempre antes de se direcionar a um evento presencial.

X