O Portal da Arte Brasileira

“O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, estreia na programação #EmCasaComSesc

0 15

Único longa-metragem brasileiro a vencer a Palma de Ouro, mais importante prêmio do Festival de Cannes, “O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, chega à plataforma Sesc Digital na próxima quinta-feira, dia 13 de maio, no Cinema #EmCasaComSesc. Baseado na peça teatral homônima de Dias Gomes, a produção de 1962 é um drama sobre a peregrinação de um homem e sua esposa para cumprir uma promessa. O filme também foi o primeiro da América do Sul a ser indicado para o Oscar de Melhor Filme estrangeiro, em 1963.

Também com uma conquista no Festival de Cannes de 2014, com o Grande Prêmio da Semana da Crítica, entra no catálogo do streaming o ucraniano A Gangue, de Myroslav Slaboshpytskyi. Sem narração ou legendas, o filme foi rodado em linguagem de sinais e conta a história de um jovem surdo-mudo que ao entrar em um internato passa a integrar uma rede de crime e prostituição, e uma paixão pode acabar com todo o respeito que ele conquista com o tempo e a coragem.

Outro destaque da semana é o longa português “Surdina”, de Rodrigo Areias, que assina o roteiro com o premiado escritor conterrâneo Valter Hugo Mãe. Inédito no Brasil, o filme propõe uma reflexão sobre o amor e os sonhos em idade avançada, quando pouco se almeja da vida e o corpo já aponta sinais de enfraquecimento.

Post Patrocinado

Segue na série Cinema #EmCasaComSesc, até dia 15 de maio, o especial Pedro Almodóvar com quatro longas-metragens emblemáticos de sua carreira:  “Maus Hábitos”, “Mulheres À Beira De Um Ataque de Nervos”, “A Flor Do Meu Segredo” e “Carne Trêmula”.  O público também encontra na plataforma alguns clássicos exibidos ao longo da história do Festival Sesc Melhores Filmes, que neste ano chegou à 47ª edição:  “Meu Tio da América” (1980), de Alain Resnais, “Segredos e Mentiras” (1996), de Mike Leigh, e “A Vida dos Outros” (2006), de Florian Henckel von Donnersmarck, exibidos no 47º Festival Sesc Melhores do Ano, “Cléo das 5 às 7” (1962), de Agnès Varda, e “Um Só Pecado” (1964), de François Truffaut. 

Serviço

A partir de 13/5

.Disponível em  www.sescsp.org.br/cinemaemcasa  

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X