O Portal da Arte Brasileira

Neil Thomson e Fábio Zanon são convidados da Osesp entre 9 e 11 de setembro

0 10

O maestro britânico Neil Thomson e o violonista Fábio Zanon são os convidados dos três próximos concertos da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp, na Sala São Paulo, entre quinta-feira, dia 9 e sábado, 11 de setembro.

Regente Titular da Filarmônica de Goiás desde 2014, Thomson tem visitado a Osesp regularmente desde 2017. Já o paulista Fábio Zanon, um dos grandes violonistas em atividade no país, é professor da Royal Academy of Music de Londres e Coordenador Artístico-Pedagógico do Festival de Verão e Inverno de Campos do Jordão, além de convidado de longa data da Osesp. A performance da sexta-feira, dia 10, às 20h, será transmitida ao vivo direto da Sala São Paulo, no YouTube da Osesp.

Um pouco antes, na terça-feira, dia 7, Fábio Zanon participa de uma live do projeto “Música na Cabeça” com mediação do Diretor Artístico da Fundação Osesp, Arthur Nestrovski, também no YouTube da Osesp, a partir das 20h. Neste encontro virtual eles discutirão o legado do pianista, regente e compositor Francisco Mignone (1897-1986) e a influência do Modernismo na música brasileira.

Post Patrocinado

O repertório das performances começa com a “Abertura Egmont”, de Beethoven. Baseada na peça de mesmo nome de Goethe e composta entre outubro de 1809 e junho de 1810, “Egmont” retrata a subjugação da Holanda pela Espanha e é baseada em um incidente verídico ocorrido no século XVI e protagonizado pelo Conde Egmont, que se opôs à tirania dos governantes espanhóis e pagou com a própria vida a luta que travou pela independência de seu povo. Logo após sua estreia, em 1810, a “Abertura” dessa música incidental revelou-se tão perfeita que ganhou vida autônoma nas salas de concerto.

Logo em seguida, nossa Orquestra convida Fábio Zanon para interpretar o “Concerto para Violão” de Francisco Mignone. A peça que completa o programa é a “Sinfonia nº 2 – Os Quatro Temperamentos”, do dinamarquês Carl Nielsen. Inspirado pelo grego Hipócrates, considerado o pai da medicina, o médico e filósofo Galeno de Pérgamo criou a teoria dos quatro temperamentos (ou humores), mostrando que o equilíbrio ou o desequilíbrio entre eles determina nossa personalidade e a propensão a certas doenças. E é exatamente sobre esses quatro humores que Nielsen escreve sua “Segunda Sinfonia”. A cada movimento, acompanhamos um temperamento correspondente: Colérico, Fleumático, Melancólico e Sanguíneo.

Foto: Mariana Garcia.

Serviço

Local: Sala São Paulo – Praça Júlio Prestes, 16 – Luz – São Paulo.

Datas: 9 a 11/9. Quinta e sexta, 20h. Sábado, 16h30.

Ingressos: R$50,00 a R$100,00.

Classificação: 7 anos.

Link para ingressos: https://osesp.byinti.com/.

YouTube: Canal Osesp.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AVISO!

Em virtude da pandemia de Covid-19, alguns eventos foram cancelados ou sofreram alterações. Centros Culturais ou espaços de exposição também fecharam.

Consulte sempre antes de se direcionar a um evento presencial.

X