Murais ecológicos ao redor do mundo ganham versão noturna

A Converse, criadora do famoso modelo de tênis All Star, continua determinada em suportar o progresso ao redor do mundo, também no que diz respeito à sustentabilidade. A marca criou este ano o projeto Converse City Forests, uma série de murais ao redor do mundo que utiliza tinta fotocatalítica, que acumulam também a função de filtrar o ar. 

Pensando em gerar reflexões sobre o tema, o mural receberá animações projetadas que contarão mais sobre os elementos representados na arte enquanto busca conscientizar sobre a forma como nos relacionamos atualmente com o meio ambiente. A intervenção poderá ser vista pelos transeuntes do Minhocão, ruas próximas e sacadas dos prédios até o dia 05 de dezembro. As projeções serão feitas pelo Studio Curva.

Em São Paulo, a empena fica próxima ao Minhocão e foi feita pelo artista Rimon Guimarães. A região central foi a localização escolhida devido o grande fluxo de pessoas e carros, para que a tecnologia da tinta possa ter o efeito desejado. O projeto no Brasil equivale ao plantio de 750 árvores. A obra feita por Rimon tem o nome de “Pindorama” e é baseada em referências e pesquisas dos povos originários brasileiros e um imaginário indígena como indivíduo. 

No mural, o artista pintou o pássaro, a onça pintada, que são animais simbólicos para os povos originários, por exemplo Kianumaka-Maná deusa onça do povo Menihaku. A paisagem remete aos tempos de quando São Paulo não era uma selva de pedra e se podia ver o horizonte com serras ao fundo, também os rios em abundância simbolizado pelos tons de azuis, com referências aos 4 elementos: terra, fogo como sol, água representada por azul e ar como pássaro.

Na obra, além da onça, há uma planta e o sol representando a fauna e flora brasileira e uma personagem assexuada que surge ostentando uma vestimenta ritualística feminina Jurupixuna, registrada no século XVIII por Alexandre R.F. em suas expedições. Já a face com a máscara foi um apanhado do estilo de Rimon inspirado por pinturas faciais Kayapó e Xikrin.

Outros murais já finalizados ficam nas cidades de Bangkok, Warsaw,  Belgrade, Santiago, Sydney, Lima, Johannesburg, Manila, México e Ho Chi Minh City. A Converse tem como objetivo até o final deste ano pintar mais de 14.000 m2 de murais ao redor do mundo, que juntos equivalem ao plantio de aproximadamente 40.000 árvores. 

Foto: Obra “Pindorama” feita na região central de São Paulo pelo artista Rimon Guimarães com animações projetadas.

Para mais informações sobre os murais: https://conversecityforests.com/

Compartilhe!