O Portal da Arte Brasileira

Mostra “Cine Curtinhas” exibe sete filmes brasileiros no site do Itaú Cultural

0 6

O Itaú Cultural apresenta em seu site a mostra Cine Curtinhas, de 1 a 20 de dezembro. A programação traz sete curtas-metragens brasileiros feitos por meio das mais diversas técnicas de animação – das tradicionais às digitais. Entre os destaques estão Diário de Areia e O Malabarista, premiados em festivais nacionais e internacionais. Todos os filmes terão legendas e interpretação em Libras.

Dirigido por Rogério Boechat, Brinquedo Novo conta as reviravoltas de um bebê e seu ursinho de pelúcia. Após ganhar de presente de sua mãe, o brinquedo novo vira seu melhor amigo. Mas, com o tempo, o urso acaba se transformando em algo muito tedioso. Após o bebê passar a trata-lo com descaso, o destino permite uma reviravolta na relação entre eles.

Produção criada pelas diretoras Isadora Morales e Sarah Guedes, Diário de Areiaconta a história de Erin, uma menina de 15 anos escolhida como guardiã dos pesadelos. Sua missão é purificar os pesadelos que escapam para o mundo humano e proteger a humanidade de seus medos mais profundos, dia e noite, sem descanso. O curta venceu o prêmio de Melhor Animação no festival internacional americano, Universe Multicultural Film Festival.

Post Patrocinado

No filme Guacalove, do diretor Otávio Esser Vieira, um abacate deixa seu caroço cair de sua barriga, após tirar um cochilo. Ao acordar, se assusta e vai à procura do seu item perdido. Durante essa busca, o abacate é apresentado a diversas aventuras e se depara com um embate final pela posse de seu valioso caroço.

Dirigido pela cineasta Isabella Oliveira, Ilhas é uma animação que conta a saga de Juliana, uma menina de 13 anos que está à deriva no mar há uma semana. Quase desistindo e retornando à sua própria ilha, ela é cercada por avisos de cautela e perigo que logo ela percebe que estão envolvendo uma ilha rochosa. Arriscando-se contra os avisos, conhece Léo, um garotinho autista de oito anos e um grande jardineiro. Os dois fazem amizade, apesar de parecerem muito diferentes. Juliana descobre que Léo não é o remetente da mensagem da garrafa e parte novamente procurando o autor desconhecido. A certeza que resta para a menina e o menino é única: as ilhas precisam ser visitadas.

O curta-metragem Lala – O quê tem no Museu?, dos cineastas Thomas Larson e Jon Russo, mostra, em apenas dois minutos de história, uma excursão em que Lala e seus amigos fazem pelos museus, em uma viagem que trafega pelo passado, presente e futuro.

Em Nana e Nilo e o Tempo de Brincar, do diretor Sandro Lopes, os personagensNana, Nilo, Gino e Mulemba voltam no tempo para visitar o Quilombo dos Palmares, com a intenção de investigar o motivo que fez com que todas as crianças do presente não quisessem mais brincar. Chegando lá, recebem a ajuda da sábia árvore, Baobá, para conseguir os cinco elementos que podem restabelecer o tempo de brincar.

O Malabarista, do diretorIuri Moreno, reúne fragmentos do cotidiano e experiências de artistas de rua, que em meio à hostilidade das grandes cidades, buscam levar cores e sorrisos aos que cruzam seus caminhos. De forma lúdica – o traço, a direção de arte e efeitos sonoros – fazem um contraste entre o monocromático das paisagens e a presença do pluralismo das cores neste híbrido entre animação e documentário.

O curta-metragem foi premiado no 28º DIVERCINE – Festival Internacional de Cine para Niños y Jóvenes (Uruguai) e no 3º Ajayu – Festival Internacional de Animación (Peru), além de ter sido indicado no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2019 e no Prix Jeunesse Iberoamericano, naquele mesmo ano.

Serviço

Exibição: 1 a 20/12.

Site: www.itaucultural.org.br

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X