O Portal da Arte Brasileira

Monólogo “23 de Setembro” tem apresentações em 19 e 20 de junho

0 25

Com linguagem intertextual, a peça “23 de Setembro” dirigida e interpretada por Marco Bravo, com texto do Prêmio Shell Diego Fortes, será apresentada em 19 e 20 de junho e reúne fragmentos de livros, um poema, bula de remédio, carta, diálogos e notícias, algumas fictícias, outras reais. Foi encenada e gravada no Espaço Cultural Brica Braque.

23 de setembro. Estamos na mente de Maria Elena. Este é o dia do equinócio da primavera no Hemisfério Sul e do Outono no Hemisfério Norte. É a partir desta data do ano que a personagem, uma enfermeira, construirá sua trama através de uma série de acontecimentos surpreendentes. Ela foi marcada por esta data. Maria Elena perdeu seu irmão em 23 de setembro de 1971. Martin desapareceu em Santiago, Chile, onde moravam na época. Lá também, de forma misteriosa, morreu, em 23 de setembro de 1973, Pablo Neruda. Qual será a ligação entre Maria Elena e o grande poeta chileno?

A partir de notícias de jornal, documentos jurídicos, cartas ficcionais, diálogos e citações, toda a história delicada de Maria Elena vai se desnudando para o espectador, principalmente sua relação com o pai. Um choque terrível de realidade. Esta é a história central do monólogo “23 de Setembro”, texto de Diego Fortes, escrito por meio de bolsa de pesquisa recebia pelo autor em 2012, pela Fundação Cultural de Curitiba, com orientação da escritora Luci Collin.

Post Patrocinado

Ficha técnica

Texto: Diego Fortes. Direção e atuação: Marco Bravo. Participação em off: Giselle Itié.

Serviço

Transmissão on-line.

Datas: 19 e 20/6. Sábado e domingo, 20h e 22h.

Link para ingressos: https://www.sympla.com.br/

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X