O Portal da Arte Brasileira

Menos1 Invisível faz sessões presenciais de “Poemas Atlânticos” no CCSP em 23 e 24 de novembro

0 40

 “Poemas Atlânticos”, a recente criação do Menos1 Invisível Núcleo de Dança, inspirada no pensamento do ensaísta, filósofo e poeta negro martinicano Édouard Glissant, para abordar a necessidade de cooperação inter-racial como meio de sobrevivência num mundo hostil ao diferente, que estreou no modo virtual em julho passado, faz sua estreia presencial nos dias 23 e 24 de novembro, terça e quarta, às 21h, na Sala Jardel Filho do Centro Cultural São Paulo – CCSP, como forma de celebrar o Mês da Consciência Negra. Entrada gratuita.

As discussões sobre imigração forçada, necropolítica e direitos humanos em torno do quadro “Navio Negreiro” (1840), do pintor pré-impressionista William Turner, que denuncia o descarte criminoso de milhares de pessoas africanas escravizadas no século 19, também foram motor para o aprofundamento da pesquisa de criação.

Tendo a água como fio condutor do trabalho, os seis bailarinos-criadores – Edi Cardoso, Felipe Cirilo, Paulina Alves, Rafael Carrion, Rafael Markhez e Cléia Plácido – fazem um mergulho profundo em temas relacionados à ancestralidade de um corpo forçado a fazer sua travessia sobre o Atlântico.  Primeiro, dançam a escassez, a tentativa de manter-se e sustentar relações insustentáveis, até uma total transformação, a partir da força da coletividade e do vislumbre de outras camadas de encontros, revelando novas formas de habitar o mundo, de celebrar a vida e a coexistência, sem a criação de muros – reais ou abstratos.

Post Patrocinado

Principal elemento poético-cenográfico, o balde, que sobre a cabeça remete à reminiscência da lata d’água tão presente nos sertões do mundo afro-atlântico e nas lembranças de infância periféricas, retrata as relações de poder, subjugação e ausência, mas também provoca outras presenças e memórias que ecoam vitalidade, pertencimento e resiliência.

O espetáculo foi contemplado pela 28ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança.

Foto: Kelson Barros.

Ficha Técnica

Direção: Cléia Plácido. Orientação dramatúrgica: Wellington Duarte.  Artistas criadores: Edi Cardoso, Felipe Cirilo, Paulina Alves, Rafael Carrion, Rafael Markhez e Cléia Plácido.

Serviço

Local: Centro Cultural São Paulo – Sala Jardel Filho – Av. Vergueiro, 1000 – Paraíso – São Paulo.

Sessões: 23 e 24/11. Terça e quarta, 21h

Classificação: 16 anos.

Ingressos: Grátis.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X