MASP segue com exposição Degas e fotografias de Sofia Borges

O Museu de Arte de São Paulo segue com a exposição “Degas”. A curadoria é de Adriano Pedrosa, diretor artístico no MASP, e Fernando Oliva, curador na instituição. A mostra apresenta todas as obras de Edgar Degas (1834-1917) que pertencem ao acervo do museu. São 76 no total, sendo 73 bronzes, dois desenhos e uma pintura. Apenas outros três museus no mundo possuem essa coleção completa de esculturas: Glyptotek de Copenhague, Metropolitan de Nova York e Musée d’Orsay, Paris. Os empréstimos internacionais das pinturas a óleo que estavam programados tiveram que ser suspensos por conta da pandemia covid-19.

O ponto de partida desta mostra é a escultura “Bailarina de catorze anos” (1880), a obra mais icônica de Degas e uma das mais emblemáticas de toda a história da arte ocidental do século 20. Seu protagonismo será reforçado com as releituras feitas por Sofia Borges. A artista brasileira, a convite do MASP, produziu fotografias em grande escala a partir das esculturas de Degas que pertencem à coleção do museu, com destaque para a “Bailarina de catorze anos”.

O resultado desse trabalho, cujo processo levou quase um ano, revela e transforma várias das obras de Degas de forma nova e radical e poderá ser visto tanto na exposição quanto em seu respectivo catálogo.

Serviço

Local: Masp – Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista – São Paulo.

Visitação: Até 1/8/21.Terças, 10h às 20h. Quartas a sextas, 13h às 19h. Sábados e domingos, 10h às 18h.

Ingressos: R$ 45,00 (entrada) e R$ 22,00 (meia-entrada).

Agendamento online obrigatório: www.masp.org.br/ingressos

O Museu é fechado às segundas-feiras.

Compartilhe!