MAM Rio apresenta programação em parceria com integrantes da Estação Primeira de Mangueira

Durante os meses de janeiro, fevereiro e março de 2021, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio) oferecerá programação gratuita para todos os públicos, contemplando famílias, adolescentes, crianças e bebês. É o projeto MAM de Verão, que inclui oficinas, ateliês, performances, cursos, jornada de estudos, visitas mediadas, ciclo de leitura cinematográfica e o início das atividades da Cinemateca ao ar livre. As ações vão acontecer nos espaços do museu, nas áreas circundantes do Parque do Flamengo e também em ambiente digital, engajando o público com dinâmicas diversas de criação. 

O Carnaval, cancelado em decorrência da pandemia de Covid-19, é o disparador que inspira as atividades de “não-carnaval” do novo projeto. Em paralelo à exposição Hélio Oiticica: a dança na minha experiência, em cartaz até 7 de março, o museu oferecerá oficinas, seminários e performances desenvolvidos com o curador convidado Leandro Vieira, carnavalesco da Estação Primeira de Mangueira, em parceria com expoentes da tradicional escola carioca. Esses eventos, protagonizados por mestres e artistas da Verde e Rosa, trazem saberes ancestrais ao MAM Rio e marcam o reinício das atividades do Bloco Escola a partir de janeiro. 

Em fevereiro, o MAM de Verão vai apresentar a performance Fazer Carnaval no Não-Carnaval e o Ciclo de Performances da Mangueira, ambos curados por Vieira. Entre outras atrações, a programação inclui a roda de conversa “Alfabeto percussivo”, com participação do mestre de bateria da Verde e Rosa, Wesley Assumpção, do historiador Luiz Antonio Simas e do músico Arifan. No dia 27 do mesmo mês, o estereótipo do corpo feminino negro no imaginário dos desfiles será questionado pela jornalista Flávia Oliveira, pela rainha de bateria da Mangueira, Evelyn Bastos, e pela intérprete carnavalesca Millena Wainer.

Esta jornada marca o início das ações integradas para a reativação do Bloco Escola. Trata-se de um movimento importante no marco institucional por trazer consigo a vocação original do museu, que se entende e se sustenta na tríade arte, educação e cultura. O projeto Bloco Escola oferece formação continuada na área das artes, cinema e cultura, com formatos e durações diversas. Os cursos, oficinas, encontros e seminários apresentam a oportunidade de acessar ou aprofundar aspectos teóricos, poéticos, sociais e históricos da arte, do cinema e de outras formas de expressão, bem como as suas redes de produção, circulação e difusão em escala local, nacional e internacional.

Todas as atividades serão rigorosamente organizadas de acordo com os protocolos de segurança recomendados pelas autoridades sanitárias. 

Foto: Agência Enquadrar.

Confira alguns destaques:

Oficina de micro-espaços” – Em um recipiente de vidro, a oficina propõe a composição de um micro-espaço com elementos como pedras, terras, mudinhas verdes e um objeto pequenino para dar a noção de escala. Com Ana Paula Oliveira. Canal: www.vimeo.com/mamrio (atividade on-line). 13/1. Quarta-feira.

“Oficina de Férias”. Oficinas presenciais para crianças e adolescentes, para experimentar diferentes formas de relação com a arte e a cultura. Esta oficina tem o objetivo de apresentar aos adolescentes a crítica de arte e incentivá-los a criarem seus discursos sobre obras do acervo do museu presentes na exposição Realce. Será realizada no Bloco Expositivo do MAM. Para jovens de 12 a 16 anos. 14/1. Quinta, 14h às 16h.

Oficina de percussão coletiva com Wesley, mestre de Bateria da Estação Primeira de Mangueira. A partir dos instrumentos próprios do universo percussivo das escolas de samba, o mestre deBateria da Mangueira, Wesley, dividirá seus conhecimentos musicais com os participantesinscritos possibilitando aprendizado e dividindo conhecimento, através de métodos musicaisespecíficos. 15/1. Sexta, 14h às 16h.

Inscrições e informações no site:https://www.mam.rio/

Compartilhe!