Amparada em uma pesquisa rigorosa e lançando mão de uma escrita clara e acessível, a contista e romancista paulista Jeanette Rozsas revela ao leitor todos os contornos de uma trajetória turbulenta, que forjou um dos maiores escritores de língua alemã do século 20, na biografia romanceada “Kafka e a Marca do Corvo” da editora Melhoramentos. O título faz uma ligação entre um dos significados da palavra “Kafka”, que em tcheco quer dizer corvo, e a vida tumultuada do escritor.

Nascido em uma família judaica de classe média, Franz Kafka (1883-1924) cresceu em uma cidade dividida. Primogênito, era um menino franzino e sensível, totalmente o oposto do ideal paterno. O patriarca Hermann esperava que o rebento herdasse as marcas da linhagem dos Kafka. Mas constatou, com despeito, que o menino tendia para o biotipo da família da mãe, Julie. Essa tensão entre os dois se manifestou inclusive na hora da escolha profissional. Franz pretendia estudar Filosofia. O pai foi contra, queria que ele fizesse um curso que o ajudasse a assumir os negócios da família.

 

Sobre a autora

Contista e romancista paulistana, Jeanette Rozsas foi finalista do Prêmio Jabuti pela primeira vez em 2013 com a biografia romanceada Edgar Allan Poe, o Mago do Terror. Em sua produção literária, destacam-se também títulos como Autobiografia de um Crápula e Qual é Mesmo o Caminho de Swann?. Foi diretora da UBE – União Brasileira de Escritores, por várias gestões.

 

Serviço

Livro: Kafka e a Marca do Corvo

Autor: Jeanette Rozsas

Formato: 15,5 x 23 cm

Páginas: 184.

Preço: R$ 56,00

Site: http://www.editoramelhoramentos.com.br

Compartilhe!