Itaú Cultural homenageia Lima Duarte na 50ª Ocupação com mostra sensorial

Como em um planetário onde as estrelas são substituídas por imagens, a Ocupação Lima Duarte revela a vida do personagem homenageado de modo a que o público faça, sem riscos, uma imersão sensorial em seu universo. Nada se toca nesta exposição segue até 10 de janeiro, no Piso Paulista do Itaú Cultural, também podendo ser acompanhada pelo site www.itaucultural.org. Nela, tudo se absorve pelos sentidos. É para se ver e ouvir o que ali é mostrado, e pressentir o aroma, o tato, o paladar. 

A mostra estava pronta para começar a ser construída em outro formato, quando a pandemia do Covid-19 fez todo mundo se isolar. Com a exigência de distanciamento e cuidados redobrados, ela foi inteiramente repensada para receber o público seguindo os protocolos, sem perder a poética presente na vida de Lima.  Assim como em todos os espaços do Itaú Cultural, nesta Ocupação são seguidos os protocolos e recomendações das autoridades sanitárias. Os ingressos devem ser reservados previamente, podendo ser agendados pelo link sympla.com.br/agendamentoic, a partir das 9h das segundas-feiras, estendendo-se por toda a semana e ficando sujeitos à lotação dos grupos. Cada agrupamento tem, no máximo, cinco pessoas e cada percurso pelo espaço expositivo dura 50 minutos.

Com curadoria assinada pelos núcleos de Artes Cênicas e da Enciclopédia, do Itaú Cultural, cocuradoria do jornalista Amilton Pinheiro e cenografia de Kleber Montanheiro – também responsável pela expografia da Ocupação Laura Cardoso, em 2017 – desta vez, pela natureza do novo projeto, juntou-se ao grupo um roteirista, Daniel Veiga. Intitulado Amarra o teu Arado a uma Estrela*, o roteiro é composto de seis núcleos, permeados por telas, transparências, LED que os separam, mas também permitem entrever um e outro nicho.

Em um total de cerca de 130 fotografias – umas, com a função de guias, outras no papel de “imagens-estrela”, que vagueiam pelo espaço expositivo –, seis telas de projeção, incluindo uma holografia com Lima Duarte, e cinco telas de LED, o trajeto começa pela Estação Desemboque. É por onde o público entra e toma contato com a origem do ator nascido em Nossa Senhora da Purificação do Desemboque, interior de Minas Gerais, em 29 de março de 1930, filho do boiadeiro araguarino Antônio José Martins e de uma artista do circo América Martins e batizado como Ariclenes Venâncio Martins. 

Como as anteriores, a Ocupação Lima Duarte, além de apresentar mecanismos de acessibilidade, se estende do espaço físico para o virtual, com a publicação de um hotsite criado pelo Núcleo de Comunicação especialmente para www.itacultural.com.br.

Foto: Marcos Maciel.

Serviço

Data: Até 10/1/2021. Terça a sexta,  13h às 19h. Sábados e domingos, 10h às 16h.

‍Agendamento pelo link:  sympla.com.br/agendamentoic

Informações:atendimento@itaucultural.org.br

Compartilhe!