O Portal da Arte Brasileira

I Festival LGBTFLIX de Cinema celebra a plataforma de Streaming do #VOTELGBT

0 19

O I Festival LGBTFlix de Cinema vai acontecer entre os dias 30 de abril e 09 de maio e visa comemorar o sucesso de um ano da LGBTFlix, plataforma totalmente gratuita que reúne produções audiovisuais que retratam a existência de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e transgêneros. Com uma seleção de longas independentes e comerciais, o Festival contará com uma seleção de títulos disponíveis no site.

A programação é composta de obras contemporâneas, como o premiado “Praia do Futuro”, de Karim Ainouz, e o longa “Corpo Sua Autobiografia”, de Cibele Apes e Renata Carvalho, além do documentário “Para Onde Voam as Feiticeiras”, de Eliane Caffé, Carla Caffé, Beto Amaral.

O projeto é coordenado pelas equipes do #VoteLGBT e da Casa 1 e a ideia de celebrar a criação da plataforma em um festival de cinema se deu por conta do sucesso da LGBTflix, que com um ano de existência conta hoje com 250 curtas metragens brasileiros no catálogo permanente, além de ter hospedado 3 festivais: dois nacionais e um internacional. Até o momento, mais de 180 mil pessoas acessaram a LGBTflix.

Post Patrocinado

A LGBTflix é uma iniciativa do coletivo #VoteLGBT pensada para atenuar o impacto do isolamento social causado pelo novo coronavírus. De documentários sobre relevantes questões sociais, passando por sátiras, olhares poéticos e obras ficcionais, a seleção de filmes reúne uma poderosa vastidão de olhares.

Confira a programação

As Cores do Divino ( Dir. Victor Costa Lopes, Documentário, 2020). Documentário realizado a partir de conversas com pessoas LGBT+, unidas por um traço em comum: todas já fizeram parte, ou ainda fazem, de alguma instituição religiosa.

Corpo Sua Autobiografia (Dir.: Cibele Apes e Renata Carvalho, Documentário, 2021). Documentário que mostra um corpo em isolamento social e familiar, mas o distanciamento não é provocado pelo Coronavírus, e sim por ser uma travesti.

Diga Seu Nome (Dir. Juliana Chagas Gouveia, Documentário, 2020). Sélem, de 45 anos, e Diana, de 22 anos, pertencem a gerações diferentes e partes distintas do Brasil. No entanto, as duas são mulheres negras e transexuais, lutando por seus direitos, como o reconhecimento do nome social e o direito de usar o banheiro feminino.

Homens Pink (Dir. Renato Turnes, Documentário, 2020). Nove homens gays compartilham suas memórias. Os primeiros desejos, o fervo da juventude num país sob a ditadura militar, a devastação da AIDS, a festa como território de resistência.

Para Onde Voam as Feiticeiras (Dir. Eliane Caffé, Carla Caffé, Beto Amaral, Documentário, 2020). Através de manifestações artísticas, um grupo de performers LGBTQI+ realiza encenações públicas que levantam debates sobre questões de gênero, desigualdade social e preconceito nas ruas do centro de São Paulo.

Passou (Dir. Felipe André Silva, Ficção, 2020). Fábio amava pedro, que sentia algo por carlos, que não sabia o que esperar de Fábio. Agora tudo isso já passou e não há porque olhar para trás.

Praia do Futuro (Dir. Karim Ainouz, Ficção, 2014). Praia do Futuro, Ceará. Donato (Wagner Moura) trabalha como salva-vidas. Seu irmão caçula, Ayrton (Jesuita Barbosa), tem grande admiração por ele, devido à coragem demonstrada ao se atirar no mar para resgatar desconhecidos. Um deles é Konrad (Clemens Schick), um alemão de olhos azuis que muda por completo a vida de Donato após ser salvo por ele. É quando Ayrton, querendo reencontrar o irmão, parte em sua busca na fria Berlim.

Serviço

Exibição: 30/4 a 9/5.

Acesso: Grátis.

Disponível em www.votelgbtr.org/flix

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X