O Portal da Arte Brasileira

Filme-concerto “Criolo Samba em 3 Tempos” estreia em 30 de julho

0 16

Sempre conectado com o público, o samba, a realidade brasileira e suas questões sociais, Criolo mais uma vez inova em sua produção artística, ao protagonizar o seu primeiro filme-concerto, “Criolo Samba em 3 Tempos”. Com direção da cineasta Monique Gardenberg e realização da Dueto Produções, o filme poderá ser visto com acesso gratuito a partir da sexta-feira, 30 de julho, no site do Teatro Unimed.

Dividida em três tempos distintos, com músicas que conversam entre si pela sua temática, a produção revela um artista que continua se desafiando musicalmente, ao mesmo tempo em que se posiciona politicamente e chama a atenção da sociedade para se engajar em importantes ações de apoio a famílias em necessidade.

Em um cenário montado no Teatro Unimed, em São Paulo, criando um ambiente intimista de samba, sem qualquer referência à plateia, o filme “Criolo Samba em 3 Tempos” tem aquele clima de uma verdadeira roda de samba, marcando a primeira apresentação de um cantor na programação do teatro. A cada semana, estreia um novo tempo, cada um deles com identidade própria e com capacidade de nos transportar para o aconchego de uma performance de quem – verdadeira e naturalmente – ama o samba.

Post Patrocinado

Com Ricardo Rabelo (cavaco), Gian Correa (violão de 7 cordas), Ed Trombone (trombone) e Maurício Badé (percussão), Criolo interpreta alguns dos mais importantes clássicos do samba, vários deles, pela primeira vez. O Tempo 1 possui um clima de sofrência, com músicas como “Carinhoso” (Pixinguinha / Braguinha), “A Flor e o Espinho” (Nelson Cavaquinho / Alcides Caminha / Guilherme de Brito) e “Luz Negra” (Nelson Cavaquinho / Amancio Cardoso). O Tempo 2 reúne músicas que tratam da questão racial e social, a exemplo de “Canto das Três Raças” (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro), “Barracão de Zinco” (Luiz Antonio / Oldemar Magalhães) e “Agoniza Mas Não Morre” (Nelson Sargento). E o Tempo 3 é uma celebração, à vida, ao amor, ao samba, com pérolas como “Corra e Olhe o Céu” (Cartola / Dalmo Castello), “Palpite Infeliz” (Noel Rosa) e “Desde Que o Samba é Samba” (Caetano Veloso). Neste tempo, Criolo também interpreta as composições próprias “Linha de Frente” e “Calçada”.

Serviço

Teatro Unimed em Casa

Datas: 30/7 a 13/8. Sextas, 21h.

Ingressos: Grátis.

Classificação: Livre.

Link de acesso: www.teatrounimed.com.br

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AVISO!

Em virtude da pandemia de Covid-19, alguns eventos foram cancelados ou sofreram alterações. Centros Culturais ou espaços de exposição também fecharam.

Consulte sempre antes de se direcionar a um evento presencial.

X