O Portal da Arte Brasileira

Festival ZUM acontece on-line entre 22 e 26 de novembro

0 12

Organizado pela revista de fotografia do Instituto Moreira Salles, o Festival ZUM chega à sexta edição, em formato virtual, celebrando uma década da publicação. O evento gratuito acontece entre os dias 22 e 26 de novembro, segunda a sexta, nos canais de YouTube e Facebook da revista.

Haverá interpretação em Libras e legendas automáticas. Na abertura do evento, será lançada a 21a edição da ZUM.

O festival reúne artistas, curadores e intelectuais brasileiros e internacionais em conversas sobre temas como a reinvenção do ensaio de moda, a fotografia como denúncia das relações sociais de poder, a relação entre fotografia, identidade de gênero e democracia e as disputas em torno dos monumentos. As falas em língua estrangeira contarão com tradução simultânea.

Post Patrocinado

Para tratar da reinvenção do ensaio de moda, encarnando a diversidade de corpos e culturas do Brasil e da África, o fotógrafo Rafael Pavarotti conversa com o editor da ZUM, Thyago Nogueira, na mesa “A moda na encruzilhada”, que abre o festival no dia 22, segunda, às 17h30. Pavarotti é responsável por dois ensaios visuais na ZUM #21, além das duas versões de capa e contracapa da revista.

No dia 23 de novembro, terça, às 15h, acontece a já tradicional apresentação dos selecionados da Convocatória de Fotolivros, que traz um panorama das publicações dos últimos dois anos e aponta destaques.

Na sequência, às 17h30, é a vez da jornalista Fabiana Moraes entrevistar a artista Rosângela Rennó na mesa “Fotografia além do visível”. A abordagem sutil das relações de poder na sociedade por meio do que a fotografia mostra (ou omite) é o cerne do trabalho de Rennó e o fio condutor da conversa. Na ZUM #21, Moraes entrevista o artista chileno Alfredo Jaar.

No dia 24 de novembro, às 17h30, o artista e cineasta britânico Isaac Julien ministra a aula-palestra “A vida e os tempos de Frederick Douglass”, com uma hora de duração. Julien reflete sobre o legado do abolicionista afro-americano Frederick Douglass, a pessoa mais fotografada do século XIX, e sua vida de luta por justiça social.

A relação entre fotografia, identidade de gênero e democracia é o mote do debate realizado no dia 25 de novembro, às 17h30. Na mesa, a ativista María Belén Correa, criadora do Arquivo da Memória Trans da Argentina, conversará com a escritora Amara Moira.

Encerrando a programação, no dia 26 de novembro, às 17h30, a mesa “Monumentos na guerra das imagens”  traz a pesquisadora Laura Erber para discutir com o ativista Paulo Galo e a fotojornalista Marlene Bergamo o papel das imagens na imprensa e nas lutas sociais. Como as imagens participam das guerras históricas e da violência colonial? Na ZUM #21, Laura Erber assina um ensaio sobre os diferentes tipos de iconoclasmo, baseada no recente ataque à estátua de Borba Gato.

Serviço

Transmissão on-line.

Datas: 22 a 26/11. Segunda a sexta.

Ingressos: Grátis.

Facebook: Revista Zum.

YouTube: Canal Revista Zum.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X