Festival de Inverno Petrópolis e Nova Friburgo faz edição online de 5 a 9 de agosto

Os Festivais de Inverno de Petrópolis e Friburgo, produzidos pela Dellarte, apresentarão sua edição Online e encaram os tempos de inquietude com uma imersão de cinco dias repletos de música, dança e conversas de alta qualidade, no período de 5 a 9 de agosto, quarta a domingo, em um evento multiplataforma.

O festival se divide em faixas específicas, numa programação com mais de 80 atrações e onze horas diárias, que começa às 10h e termina às 23h, com shows, concertos, balés, oficinas e entrevistas. O evento online é patrocinado pela Enel Distribuição Rio e Lei Estadual de Incentivo à Cultura – Secretaria de Cultura e Economia Criativa – Governo do Estado Rio de Janeiro, com Apoio Institucional da Prefeitura Municipal de Petrópolis e Prefeitura Municipal de Nova Friburgo, produção Dellarte e realização da Stretto Eventos.

A programaçãoserá ancorada pelo compositor Tim Rescala e a violinista Priscila Ratodireto do estúdio no Rio, convocando as apresentações (pré-gravadas, para garantir a qualidade do som) e interações (ao vivo)de grandes artistas, num desfile de obras que vão da Renascença ao jazz e à MPB, além de incríveis espetáculos de dança.

Todos os dias começam com uma Ação Educativa, a faixa Meu Primeiro Festival Online, das 10h às 12h, com contadores de histórias, oficinas musicais e artísticas, teatro circense e shows, direcionados a garotada e comandadas por Marcelo Caldi, Kiko Menezes, Juliana Maria Costa, Bruno Descaves, os grupos Farra de Brinquedo e Céu na Terra e outros.

Depois vem a faixa dos tradicionais Concertos ao Meio-Dia, uma programação de música clássica que privilegia, por uma hora, jovens artistas nacionais, como Felipe Naim, Aleyson Scopel & Gabriela Queiroz,  Ligia Moreno, Patrick Rodrigues, Duo Vivace, entre outros, executando obras de gênios como Rachmaninov, Schubert, Beethoven e Henrique Oswald.

Os artistas de Petrópolis e Nova Friburgo mostram a riqueza da Serra Fluminense, com nomes como Sanny Oliver e Pedro Friedrich, com gêneros como samba, chorinho e jazz.

Outro destaque à tarde, de quarta a sexta, a faixa Diálogos Musicais, um Conteúdo Didático com workshops com a Orquestra Sinfônica Brasileira e conversas sobre o futuro da arte, com gente como André Mehmari, Claudio Dauelsberg e Cristian Budu, entre outros. 

A faixa Dellarte Internacional traz um mix de conjuntos musicais e espetáculos de dança com performances selecionadas como dos violinistas Ara Malikian e Rebekka Hartmann, o compositor e pianista Riopy, as cordas dos italianos Interpreti Veneziani, o ecletismo alemão da Kölner Akademie e muitos outros. Entre um e outro, conversas pilotadas por Tim e Priscila.

Na dança, a mesma faixa internacional terá o balé clássico do Malandain Ballet Biarritz, que relê “A Bela e a Fera”, passando pela chinesa Xi’An Acrobatic Troupe, o flamenco da Fundação Antonio Gades e da Cia María Pagés (incluindo uma entrevista de Maria Pagés conduzida pelo cônsul da Espanha no Rio, Sr Luis Prados) e a adaptação de “Irmãos Karamázov” da moderna e inovadora Companhia Eifman, da Rússia.

Às 18h, começa a faixa Concertos à Luz de Velas, uma ponte entre a

música clássica mundial e a tradição brasileira. Artistas de renome internacional, como os pianistas Cristian Budu, Sérgio Monteiro e Sylvia Thereza, os Duo Halasz e Ceccato-Bechemin, a família Cristina Braga, Ricardo e Antonia Medeiros e grupos de câmara como o Trio Aquarius, a faixa terá diálogos musicais de Paganini até Claudio Santoro, passando por Villa-Lobos, Sibelius, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Brahms, Mendelssohn, sem esquecer, claro, de Beethoven, de quem se comemoram 250 anos. Haverá ainda a inovadora montagem da pequena ópera “Festim em Tempos de Peste”, de César Cui, dirigida por André Heller-Lopes e Ira Levin.

Às 20h, afaixa Brasil Brasileiro traz a Música Popular Brasileira da melhor categoria. Ela será pilotada por Luís Filipe de Lima, que conversa com gente do quilate de João Bosco, Luana Carvalho, Joyce, Áurea Martins e Zé Renato, entre outros.

Encerrando cada maratona, a faixa Jazz All Nights traz às 22h os sons e improvisos que vão do encontro inédito de André Mehmari com a Roberta Sá à cantora francesa Camille Bertault, passando por craques do fusão dos ritmos, como Mestrinho, Pianorquestra, Pedro Martins, Pipoquinha e outros.

Foto: Nana Moraes.

Serviço

Data: 5 a 9/8.

Site: dellarte.com.br/festival

Ingressos: Grátis.

Compartilhe!