A mostra “Sob a Potência da Presença” fica em cartaz no Museu da República do Rio de Janeiro a partir do dia 15 de novembro. O poder de criar e de existir. Foi esse o pensamento que norteou o processo de criação do grupo de acompanhamento em arte contemporânea da Rede NAMI, coordenado por Panmela Castro. Ao longo do projeto, 14 participantes foram convidadas a refletir sobre a possibilidade de existência como artistas.

Com curadoria da cronista, pesquisadora e Mestre em História da Arte, Keyna Eleison, a mostra traz diversas formas artísticas de expressão, como, escultura, instalação, performance, tela, fotografia, colagem, entre outros. Em comum, a busca pelo pertencimento individual e coletivo e a reflexão sobre o que significa estar no mundo, hoje, vivendo como artista, sem esquecer, claro, suas raízes. O resultado é uma exposição plural, porém, com obras que se complementam. “Apesar de aparentemente semelhante, ao final, o grupo se apresentou muito diverso. Isso mostra o quão importante é termos espaços e movimentos como esse. Como professora e curadora, posso dizer que acompanhar este processo foi uma aprendizagem preciosa”, revela Keyna.

Entre as obras, a artista carioca Carla Santana, cofundadora do coletivo “Trovoa”, vai apresentar a instalação Escoar o mar num copo d’água, com uso de diversos materiais como água, terra, argila e vidro, representando de forma subjetiva cenas que se repetem constantemente e falam do corpo interno, abstrato, fragmentos de memórias, sentimentos e lugares íntimos. Em Além do Olhar a artista Susan Soares apresenta um conjunto de obras formado por objetos em busca de conexões profundas com o Eu superior, proporcionando o aprendizado e a escuta partir de novas perspectivas.

Serviço

Local: Museu da República – Rua do Catete, 153 – Catete – Rio de Janeiro.

Visitação: 15/11 a 2/1/2020. Terça a sexta, 10h às 17h. Sábados, domingos e feriados, 11h às 18h.

Ingressos: Grátis.

Classificação: Livre.

Compartilhe!