A convite do Instagram, Bob e Helena Wolfenson retratam, em fotografias e vídeos, oito mulheres que usam a rede para provar que a beleza não segue um padrão estabelecido na mostra “Corpos Livres”. Com abertura no dia 4 de abril, quinta-feira, no Instituto Tomie Ohtake, a mostra inicia-se com um painel de discussão aberto ao público sobre a formação dessas comunidades de apoio e questões relacionadas à imagem do corpo, aceitação e empoderamento.

A exposição permanece aberta para visitação durante o final de semana dos dias 5, 6 e 7 de abril, das 11h às 20h e conta com a exibição do documentário vertical no IGTV de @bobwolfenson. Todos os dias, Alexandra Gurgel (@alexandrismos), Thais Carla (@thaiiscarlaoficial), Luci Gonçalves (@lucigoncalvesa), Isabella Trad (@todebells), Juliana Romano (@ju_romano), Mayara Efe (@mayaraefe), Bia Gremion (@biagremion) e Rita Carreira (@ritacarreiraa) apontam o caminho para auto-aceitação e inspiram milhões de pessoas a abraçarem a diversidade de formas, corpos e visões de mundo. São elas as mulheres que podem ser vistas e ouvidas durante a exposição.

Já no dia 6 de abril, além da exposição, o Instituto oferece gratuitamente, das 15h às 18h, a oficina “O meu corpo é o meu centro: da representação à representatividade feminina gorda nas artes visuais”, com Jordana Braz e Julia Cavazzini. O encontro consiste na apresentação de artistas mulheres gordas que tratam a questão dos corpos gordos em suas produções artísticas nos diversos meios das artes visuais. A atividade pretende levantar discussões que procurem reconhecer corpos dissidentes em uma narrativa oficial.

Serviço

Local: Instituto Tomie Ohtake -Avenida Faria Lima 201 – Pinheiros – São Paulo.

Abertura: 4/4. Quinta-feira, 19h.

Visitação: 5 a 7/4. Sexta a domingo, 11h às 20h.

Ingressos: Grátis.

Informações: (11) 2245-1900.

Compartilhe!