O Beijo

Exibição de filmes na “Mostra Lima Duarte: profissão ator” acontece até 10 de janeiro

Exibição de filmes na “Mostra Lima Duarte profissão ator” acontece até 10 de janeiro

Quem ainda não assistiu ou quiser reassistir os filmes da “Mostra Lima Duarte: profissão ator” tem até o próximo domingo, dia 10 de janeiro, para acessá-los no site do Itaú Cultural. A programação on-line destaca cinco produções de personagens consagrados do ator nos últimos 45 anos de cinema. Em sinergia com a Ocupação Lima Duarte, que segue aberta para a visitação presencial do público até o dia 7 de fevereiro, a mostra cinematográfica tem curadoria do jornalista e escritor, Amilton Pinheiro.

Dirigido em 1975 pelo cineasta Joaquim Pedro de Andrade, Guerra Conjugal ilustra crônicas de psicopatologia amorosa na civilização do terno-e-gravata, ainda vigente na cidade de Curitiba. Nessa produção, Lima Duarte protagoniza o advogado Doutor Osíris, que assedia as mulheres que entram em seu escritório e acaba se tornando amante de uma delas. O longa-metragem Sargento Getúlio, baseado na obra homônima do cineasta João Ubaldo Ribeiro, foi o vencedor da categoria Melhor Filme no XII Festival de Cinema de Gramado, que ainda concedeu a Lima Duarte o prêmio de melhor ator pelo seu personagem que dá nome ao filme. Gravada em 1983, esta produção narra a viagem do sargento, um policial jagunço, pelos sertões de Sergipe, cumprindo uma ordem de seu superior de levar um preso político de Paulo Afonso até Aracajú.  

Corpo em Delito, de Nuno Cesar Abreu, passeia pelos anos de 1970 com o médico legista aposentado, Athos Brazil. O personagem interpretado por Lima Duarte se retira para uma casa de praia em companhia de Tana, uma dubladora de cabaré. Indiferente ao temperamento amoroso dela, o médico dedica-se a escrever um livro sobre o pai, um herói integralista, mas é atormentado pelos fantasmas do seu passado. Dirigido por Manoel de Oliveira, Palavra Utopia conta a história do padre português Antônio Vieira, aqui encarnado por Lima. O sacerdote do século XVII é uma figura religiosa controversa, que luta pela liberdade e por melhor tratamento dos índios brasileiros e pela abolição da escravidão no Brasil.

Com atuação emocionante do ator,A Volta para casaé seu filme mais recente selecionado para essa mostra. Trata-se de um curta-metragem, dirigido em 2019 por Diego Freitas. Lima interpreta Plínio, um marceneiro aposentado que está na expectativa de receber a visita de sua família para celebrar o domingo de Páscoa, mas ninguém aparece para buscá-lo na casa de repouso onde vive.  Ao vê-lo sozinho e cabisbaixo, Anselmo, jardineiro do lugar, se oferece para levá-lo até sua antiga moradia. Durante o trajeto, cresce a cumplicidade entre os dois e Plínio revisita as memórias de sua vida no bairro onde nasceu e cresceu. Ao chegarem, ele tem uma surpresa que colocará em xeque todas as suas lembranças.

Serviço

Data: Até 10/1/21.

Disponível em: www.itaucultural.org.br

Compartilhe!
Sair da versão mobile