[Evento] Entre os dias 1 e 5 de abril, a 16ª SP-Arte ocupa o Pavilhão da Bienal

[Evento] Entre os dias 1 e 5 de abril, a 16ª SP-Arte ocupa o Pavilhão da Bienal

Entre os dias 1 e 5 de abril, a 16ª SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo ocupa o Pavilhão da Bienal com milhares de obras de arte moderna e contemporânea, apresentadas pelas mais renomadas galerias do mercado. As estreantes Garth Greenan Gallery (Nova York), Carpenters Workshop Gallery (Nova York), S2 (Londres) e Ginsberg (Lima) juntam-se a tradicionais participantes como David Zwirner (Nova York), Neugerriemschneider (Berlim), Galleria Continua (San Gimignano), 1 Mira Madrid (Madri) e Galería Sur (Montevidéu). Entre as nacionais, retornam ao Pavilhão: Fortes D’Aloia & Gabriel (São Paulo), Galeria Jaqueline Martins (São Paulo), Galeria Luisa Strina (São Paulo), Galeria Nara Roesler (Brasil), Paulo Darzé Galeria (Salvador) e Mendes Wood DM (São Paulo), apresentando destaques de seus artistas.

No mês em que São Paulo conta com mostras de relevância, a SP-Arte aborda narrativas que conversam com os trabalhos apresentados nas instituições. A chilena Paz Errázuriz (Artespacio, Santiago do Chile) recebe sua primeira grande retrospectiva no Instituto Moreira Salles (IMS) enquanto, na SP-Arte, são apresentadas fotografias de sua série Niñas, dos anos 1980. Em ambas ocasiões, serão expostas imagens de pessoas às margens da sociedade, fotografadas durante a ditadura de Pinochet, no Chile. Enquanto isso, a Pinacoteca de São Paulo apresenta a maior retrospectiva de Hudinilson Jr., artista cujos trabalhos também serão expostos na Feira. Hudinilson, que atualmente faz parte dos acervos de instituições como Museu Reina Sofia (Madri) e MoMA (Nova York), terá suas produções multimidiáticas, focadas no corpo masculino, expostas pela Galeria Jaqueline Martins (São Paulo).

Já o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) apresenta um dos mais multifacetados mestres da arte brasileira, Antonio Dias (Galeria Nara Roesler, São Paulo). Obras como Feri-me Novamente, dos anos 1960, serão expostas pela Galeria Nara Roesler, ao lado da produção de outros artistas representados, como León Ferrari e Artur Lescher. A Paulo Darzé Galeria (Salvador), por outro lado, fará um estande solo do artista com produções dos anos 2000. Os trabalhos abstratos de abordagem política de Dias já passaram por diversas instituições, a exemplo da Pinacoteca de São Paulo e Daros Latinamerica Collection (Zurique).

Foto: “Masters – Feliciano Centurión”.

Serviço

Local: Pavilhão da Bienal — Parque Ibirapuera, Portão 3 -Ibirapuera – São Paulo.

Data: De 1 a 5/4. 

Ingressos: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada estudantil).

Informações: www.sp-arte.com

Sem comentários

Insira um Comentário