O Portal da Arte Brasileira

Espetáculo “Olhares de Perfil – O Mito de Greta Garbo” faz sessões no Teatro Commune em 16 e 17 de outubro

0 15

O espetáculo “Olhares de Perfil – O Mito de Greta Garbo”, que usa o mito de Greta Garbo para falar sobre ambiguidade, faz as últimas apresentações na capital paulista. A peça tem sessões dias 16 e 17 de outubro, sábado às 20h e domingo às 19h, no Teatro Commune. A montagem com direção de Roberto Cordovani, que está no elenco ao lado dos atores Ruben Gabira e Alan Ferreira usa o mito de Greta Garbo para falar sobre ambiguidade, gênero e amores platônicos.

No palco, Cordovani dá vida ao performer Gustafsson (sobrenome verdadeiro de Greta Garbo), que se apresenta em um teatro off Broadway imitando a atriz, até que começam a desconfiar que ele seja na verdade a própria Garbo. Em 1940 Greta Garbo é indicada pela terceira vez ao Oscar pelo filme “Ninotchka” e nesse mesmo ano a atriz desaparece da mira dos chefões da Metro Goldwin Mayer e da mídia. É nesse período, quando a atriz começa a se afastar das rodas sociais, que o enredo se desenrola.

Além da ambiguidade de Gustafsson, há o jogo duplo dos personagens que contracenam com o performer, divididos entre proteger e expor o enigma. Ruben Gabira, do musical “Priscilla, a Rainha do Deserto” e das novelas “Novo Mundo” e “Verão 90” (TV Globo) dá vida a dois personagens (o enigmático manequim e a escritora Jane Suset) e Alan Ferreira, dos espetáculos “Vestido de Noiva”, “Gota D’Água” e “Na Medida que a Lágrima Cai” interpreta o fotógrafo Jorge.

Post Patrocinado

A peça estreou em 1987 na cidade de Vigo, na região espanhola da Galícia. De lá pra cá Roberto Cordovani recebeu vários prêmios, entre eles o de melhor ator no Charrington London Fringe Awards, em Londres (Inglaterra) e no Festival de Otoño, em Madri (Espanha). A montagem também foi premiada no Fringe Special Award Edinburgh (Escócia) como melhor espetáculo.

Escrito pela autora argentina Alejandra Guibert e pelo próprio Roberto Cordovani “Olhares de Perfil – O Mito de Greta Garbo”  acumula mais de 1.800 apresentações em 320 cidades de nove países e 14 prêmios internacionais.

A peça, que traz uma estética nostálgica dos anos 40 em Nova York, apresenta um cenário minimalista em uma mescla de glamour e simplicidade. Acompanhando os tons mais escuros do cenário, o figurino – todo restaurado e modernizado – é predominantemente preto com destaque para uma criação de Coco Chanel.

De acordo com Roberto Cordovani, Garbo se transformou na estrela que deixa a tela em circunstâncias suspeitas perpetuadas pela sua capacidade de fascinar.

Foto: Marisa Pereirinha.

Ficha Técnica

Texto: Alejandra Guibert e Roberto Cordovani. Direção: Roberto Cordovani. Elenco: Roberto Cordovani, Ruben Gabira e Alan Ferreira.

Serviço

Local: Teatro Commune – Rua da Consolação, 1218 – São Paulo.

Data: 16 e 17/10. Sábados, 20h. Domingos, 19h.

Ingressos: R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia-entrada).

Classificação: 16 anos.

Link para ingressos: www.sympla.com.br.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X