O Portal da Arte Brasileira

Espetáculo “Mercedes” estreia no Sesc Copacabana em 5 de novembro

0 18

Desde a estreia no Sesc Copacabana em 2016, o espetáculo “Mercedes” realizou apresentações virtuais e circulou por 5 cidades do Estado do Rio de Janeiro, através do Projeto X-Tudo Cultural. No ano em que se comemora o centenário da bailarina, figura emblemática da história da dança, a peça retorna aos palcos que estreou para cumprir temporada de 5 a 28 de novembro, de sexta a domingo, sempre às 19h.

Criado pelo Grupo Emú, o espetáculo conta a história da primeira bailarina negra do corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Mercedes Ignácia da Silva Krieger, nascida em 20 de maio de 1921, bailarina de formação erudita é a homenageada neste espetáculo teatral, que faz uma viagem pela vida da artista que até hoje contribui para o resgate e preservação da cultura negra brasileira. Uma das maiores representantes da cultura afro-brasileira no mundo, Mercedes foi pioneira da dança moderna brasileira e principal responsável pela disseminação das alas coreografadas do carnaval carioca.

É a partir de sua trajetória que o grupo se lança sobre uma dramaturgia interessada no diálogo da questão racial com a contemporaneidade e agrega à apresentação manifestações artísticas como teatro, dança e música, utilizados como símbolos poéticos de representação da ligação entre a formação clássica e os conhecimentos das danças de matriz africana. O universo da ficção submete um retorno às expressões afro-brasileiras, através da apresentação de uma narrativa em torno da construção da identidade negra na dança brasileira, contada a partir de fatos reais e fictícios da vida da personagem título.

Post Patrocinado

O Emú surge da convergência de anseios pautados na formulação de uma zona material poética, que possibilite ao ser negro e artista o agenciamento e autoria de sua própria história. A Cia tem a negritude como uma construção constante e se utiliza do palco como um instrumento para a potencialização do autoconhecimento e para a formulação de personagens não aprisionadas pelas paisagens responsáveis pela limitação das potencialidades do artista e indivíduo negro.

Foto: Julio Ricardo.

Ficha Técnica

Texto: Cássio Duque e Sol Miranda. Direção: Juracy de Oliveira e Thiago Catarino. Elenco: Ariane Hime, Drayson Menezes, João Nazaré, Paula Pardon, Tatiana Henrique, Tuany Zanini e Sol Miranda.

Serviço

Local: Sesc Copacabana – R. Domingos Ferreira, 160 – Copacabana – Rio de Janeiro.

Datas: 5 a 28/11. Sextas a domingos, 19h.

Ingressos: R$30,00 (inteira),  R$15,00 (meia-entrada) e R$7,50 (comerciários).

Classificação: 12 anos.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AVISO!

Em virtude da pandemia de Covid-19, alguns eventos foram cancelados ou sofreram alterações. Centros Culturais ou espaços de exposição também fecharam.

Consulte sempre antes de se direcionar a um evento presencial.

X