A Companhia Ballet Stagium apresentará, no Teatro J. Safra, dois de seus espetáculos clássicos: “Kuarup” , de 7 a 9 de junho, e “Coisas do Brasil”, de 21 a 23 de junho. As obras, que levam ao palco questões que continuam urgentes na sociedade atual, são coreografias aclamadas há mais de 40 anos. “Kuarup”, que teve sua primeira estreia em 1977, é considerado um marco da dança por apontar uma política cultural para o país, rompendo amarras e limites entre arte, educação e consciência histórica.

O espetáculo incentiva a reflexão sobre questões das sociedades indígenas, que tiveram retrocessos mais significativos no contexto atual, tanto nas demarcações das terras como no detrimento de suas identidades. A coreografia já soma mais de 400 apresentações por todo o território nacional, América Latina e Europa.

Já “Coisas do Brasil”, que neste ano completa 40 anos, faz refletir sobre a terra brasileira e seu desenvolvimento complexo, articulando o passado não como arquivo, e sim como fonte viva da história. A obra é uma revisão crítica da sociedade brasileira, do descobrimento até os dias atuais. Com bailarinos que interpretam índios, jesuítas, nobres da corte e escravos, o espetáculo apresenta a oposição entre dominado e dominador.

A Companhia do Ballet Stagium foi criada em 1971, quando os diretores do espetáculo Marika Gidali e Décio Otero, se uniram para uma série de programas didáticos sobre as diversas vertentes da dança.

Ficha Técnica – “Kuarup”

Direção: Marika Gidali e Décio Otero.

Ideia e coreografia: Décio Otero.

Direção teatral: Marika Gidali.

Figurinos: Clodovil Hernandez.

Músicas: originais do Alto e Baixo Xingú e Christoph Gluck.

Bailarinos: Ádria Sobral, Gustavo Lopes, John Santos, Eugenio Gidali, Marcos Palmeira, Pedro Vinicius Bueno, Nathália Cristina, Eduarda Julio, Tatyane Tieri, Leila Barros, Nayara Rodrigues, Pablo Neves, Jonathan Santos, Gabriela Bacaycoa e Fabio Villardi.

Iluminação e Sonorização: Marcelo Aharon Gidali.

 

Ficha Técnica – “Coisas do Brasil”

Direção: Marika Gidali e Décio Otero.

Idéia e coreografia: Décio Otero.

Direção teatral: Marika Gidali.

Roteiro musical: Mauricio Kubrusly.

Bailarinos: Ádria Sobral, Gustavo Lopes, John Santos, Eugenio Gidali, Marcos Palmeira, Pedro Vinicius Bueno, Nathália Cristina, Eduarda Julio, Tatyane Tieri, Leila Barros, Nayara Rodrigues, Pablo Neves, Jonathan Santos e Gabriela Bacaycoa.

Desenho de luz: Marcelo Aharon Gidali.

Figurinos:  Marcio Tadeu.

Produção: Marika Gidali.

 

Serviço

Local: Teatro J. Safra – Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda – São Paulo.

Temporada: “Kuarup” – 7, 8 e 9/6. Sexta, 21h30. Sábado, 21h. Domingo, 20h.

“Coisas do Brasil” – 21,22 e 23/6. Sexta, 21h30. Sábado, 21h. Domingo, 20h.

Ingressos: Plateia Premium: R$ 50,00; Plateia VIP: R$ 40,00; Mezanino: R$ 20,00 e Mezanino com visão parcial: R$ 30,00.

Compartilhe!