O Portal da Arte Brasileira

Converse promove arte urbana com tinta sustentável e homenageia pessoas de comunidade carioca

0 59

Em 2020, a Converse deu início ao projeto global City Forest que promove a pintura de murais com uma tinta fotocatalítica que ajuda a purificar o ar e, a cada m² pintado, equivale a uma nova árvore no entorno. Após passar por 14 cidades, entre elas, Bangkok (Tailândia), Santiago (Chile), Lima (Peru), Johanesburgo (África do Sul), Sidney (Austrália), Jacarta (Indonésia) e São Paulo (Brasil), o projeto chega à cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente na comunidade de Santo Amaro. 

O projeto conta com a curadoria de Lucas Ademar, nascido e criado na comunidade Santo Amaro, onde ficou conhecido pela criação do Ademáfia, coletivo que acredita na transformação social proporcionada pelo skate. Além de proporcionar um mural a céu aberto para os moradores, o local foi escolhido, estrategicamente, pelo fato de ser uma região que carece de árvores e que a tinta, de fato, fizesse o efeito de purificação do ar. 

Lucas escolheu duas pessoas importantes da comunidade para serem homenageadas: Baiano, um dos primeiros moradores da comunidade, falecido há alguns anos, mas que sua memória e figura se mantém viva até os dias de hoje; dona Martha, presidenta da associação de moradores há dois mandatos e, junto com a sua equipe, mantém um trabalho muito respeitado proporcionando muitas melhorias na comunidade. Atualmente, está com a saúde debilitada e pretende não concorrer mais ao cargo ao final da sua gestão. 

Post Patrocinado

O mural do Rio de Janeiro tem como recorte o tema “Amor Afrocentrado” e, para isso, o grafiteiro e muralista André Kajaman, um dos principais nomes da arte urbana carioca e criador do MOF – Meeting of Favela – traz o tema com as crianças representando as gerações que surgiram a partir dos homenageados que, mesmo não sendo um casal, fizeram suas famílias dentro da comunidade.

O mural de 1.064m², equivalente ao plantio de 1.064 árvores naquela região,  recebeu uma projeção que deu ainda mais vida à arte. Criada pela artista e VJ carioca Carol Santana, as casas do entorno ganharam uma projeção mapeada que dialogava com o conceito da obra, transmitindo o amor, a comunidade, a quebra de barreiras, a desconstrução de padrões e exaltação às raízes.

Após a inauguração do mural do Rio de Janeiro, o projeto acontece em Salvador com a curadoria de Pedro Batalha e Hisan Silva, duo responsável pela marca soteropolitana Dendezeiro. Com inauguração prevista para 08 de março, Dia Internacional da Mulher, o local escolhido para a construção do mural é o Dique do Tororó e será feito por duas artistas negras, Andressa Monique e Nila Carneiro. Com o tema “Afrofuturismo”, a homenageada será Larissa Luz, cantora, compositora e atriz, considerada um dos grandes nomes da nova geração da música baiana. 

Foto: Tio Verde.

Mais informações em: https://conversecityforests.com/

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X