Coletivo Cardinal Seis de Teatro estreia “Pagu: Onde Começa a Voz” em 17 de julho

Após a estreia em comemoração ao aniversário de 110 anos de vida de Patrícia Rehder Galvão nos dias 8 a 11 de junho, o Coletivo Cardinal Seis de Teatro se prepara para a primeira temporada de “Pagu: onde começa a voz – uma live cênica”, que acontecerá de 17 de julho a 8 de agosto.  O espetáculo será apresentado em duas partes, sendo Parte 1 (adolescência e militância) às sextas e Parte 2 (maternidade e maturidade) aos sábados, sempre às 20h30.

A peça narra a trajetória de Patrícia Rehder Galvão, a Pagu, através de uma adaptação livre de sua autobiografia, “Paixão Pagu”. Da adolescência à militância, da militância ao desencanto: a trajetória de Pagu em direção aos seus ideais e seus caminhos, que sempre foram urdidos pelas causas coletivas, é o que estrutura nossa narrativa. Em dois anos de pesquisa levantamos um vasto material cênico, e nossa preocupação foi fazer vingar a escrita poética e densa de nossa protagonista em sua verve revolucionária e livre, numa combinação incomum de insubordinação e sensibilidade. Esse espetáculo é sobre como Pagu ressoa em nós, hoje.

O espetáculo será apresentado em 2 dias/partes ao vivo, e cada dia irá contemplar dois temas diferentes, sempre às 20h30, com duração aproximada de 50-60 minutos. O público, após reservar o ingresso pelo site (www.ateliercenico.com.br/ingressos), receberá um e-mail com seus ingressos para acessar a sala virtual de apresentação através de um link para a plataforma Zoom.


Sobre Pagu

Patrícia Rehder Galvão foi uma mulher à frente do seu tempo, uma vez que sua existência e atuação a transformaram numa figura provocadora por levantar reflexões sobre a sociedade, a cultura e a política durante os 52 anos de sua vida (1910-1962).

Autora do primeiro romance proletário, “Parque industrial”, ela participou do movimento modernista, foi poeta, jornalista, militante política, atriz e diretora de teatro. Hoje, quase 60 anos após a sua morte, as questões que ela enfrentava como mulher, trabalhadora e militante seguem atuais e, por isso, estão sendo colocadas e refletidas nesta montagem.

Ficha Técnica

Direção: Luciana Canton
Elenco: Aguida Aguiar, Camilla Martinez, Edson Duavy, Gustavo Soesi, Gustavo Valezzi, Juliana Yurk, Tatiane Trujillo e Teresa Cecília
Operação de Salas Virtuais: Luciana Canton
Dramaturgia: Coletivo Cardinal Seis. Livremente inspirada nos textos de Patrícia Galvão.
Duração: 2 dias, 50-60 minutos por dia (total de 100-120 min).

Serviço

Temporada: 17/7 a 8/8. Sextas e sábados, 20h30.

Transmissão: Plataforma Zoom.

Ingressos: www.ateliercenico.com.br/ingressos

Valor sugerido: ingressos gratuitos ou contribuições a partir de R$ 10,00 por cada um dos dias/partes do espetáculo.

Compartilhe!