O Portal da Arte Brasileira

Coletivo Acuenda apresenta programação até 2 de outubro

0 7

Um show, um espetáculo teatral, um mini-documentário e uma performance-documentário que registra o processo de criação de uma obra a ser estreada no próximo ano: essa é a programação criada pelo Coletivo Acuenda até 2 de outubro.

As exibições gratuitas acontecem pelo Youtube, em canais de diferentes instituições. O Coletivo Acuenda trabalha com a temática LGBTQIA+ no bairro Jardim Romano, no extremo leste da cidade de São Paulo, há sete anos, e está realizando sua mostra com apoio do Proac 01/2020 de apoio à produção e temporada de espetáculos inéditos de teatro no Estado de São Paulo.

O documentário “Brilho e Batom: Uma Vivência Editada” tem Anderson Mauricio na direção de processo cênico, Cassandra Mello na direção audiovisual e Felipe Barbosa Gonçalves na dramaturgia. O processo registra os seis dias em uma casa onde os atores do Coletivo ficaram isolados devido a covid-19, vivenciando a dramaturgia e também através de dispositivos surgiram as cenas de encontro com a realidade de cada um. Esse trabalho irá resultar no espetáculo “Brilho e Batom”, que conta a história de três drag queens que encontram e acolhem em sua casa Matheus, um jovem gay expulso de casa pela mãe religiosa apenas por chegar em casa com um pouco de maquiagem.

Post Patrocinado

O “Cabaret D’Água” é a primeira ação cultural criada pelo Coletivo Acuenda, desenvolvida desde junho de 2014. É um show com mais de 100 apresentações na qual predomina a linguagem drag junto com dança, música, teatro e performance, além de enquetes, discussões e entrevistas sobre os temas propostos a cada edição. Com o apoio do edital atual, foi criada uma edição especial, o “Cabaret D’água Perifa Queens”, feita no formato digital, gravada totalmente no bairro Jardim Romano, usando o cenário natural, composto pelas ruas, becos, estação de trem e o rio, além da participação de alguns moradores do bairro nas gravações.

Já a peça “Periferida” aborda temáticas sensíveis ao mundo LGBTQIA+ por meio de duas narrativas paralelas. Pedro é um menino gay, que na adolescência se torna a drag queen Pipa. Samantha é uma menina trans, que ao nascer é registrada como Claudinei, mas se enxerga no gênero feminimo. Neste trabalho, os protagonistas moram e habitam a periferia de São Paulo. Pedro é a típica criança afeminada que sofre preconceito das outras crianças. Mesmo tentando se integrar às brincadeiras comuns do local onde mora – como empinar pipa – ele é atacado pelos colegas. Crescer como um menino gay na periferia é, por vezes, não entender a própria condição. Na adolescência, sua grande descoberta é o mundo drag. Já Samantha é filha de pais evangélicos e conservadores. Seu nascimento, como Claudinei, enche a família de esperanças e de sonhos para o garoto. Na adolescência, quando se afirma uma mulher trans, entra em conflito com os familiares.

“Periferida” tem dramaturgia do coletivo e da dramaturga Ramilla Souza, potiguar como o diretor Juão Nyn, multiartista com atuações profissionais na música, no cinema, na performance e no teatro. Na construção da peça, uma das bases de pesquisa foram histórias de vida dos integrantes do coletivo, além da travesti Agatha de Oliveira, que participou da criação e da primeira temporada do espetáculo.

No dia 24 de setembro também está marcada a exibição do mini-documentário “Desacuendando o Acuenda”, um dia de apresentação de drag queens visto sob o olhar de crianças, o que fomenta a reflexão sobre o que é essa prática para os pequenos.

Foto: Jonatas Marques.

Ficha Técnica

 “Periferida”

Dramaturgia: Ramilla Souza. Direção: Juão Nyn. Elenco / Coletivo Acuenda: Bruno Fuziwara, Paulo Oliveira, Clay Dalim e Felipe Barbosa Gonçalves Atrizes Convidadas: Alìcia dos Anjos, Giovana Lima, Lindsay Lohanne Lopez e Maria Gabriela Almeida.

Serviço

Centro Cultural São Paulo. “Brilho e Batom”. Sábado e domingo, 21h. “Desacuendando o Acuenda”. Data: 25/9. Sábado, 21h. “Periferida”. Data: 26/9. Domingo, 21h. YouTube: Canal Centro Cultural São Paulo.

Teatro Flávio Império. “Brilho e Batom”. Data: 27/9. Segunda, 19h e 21h. YouTube: Canal Flávio Império.

Teatro de Contêiner Mungunzá. “Brilho e Batom”. Data: 28/9. Terça, 19h e 21h. YouTube: Canal Teatro de Contêiner Mungunzá.

Cooperativa de Artistas. “Brilho e Batom”. Data: 29/9. Quarta, 19h e 21h. YouTube: Canal Cooperativa de Artistas.

Centro Cultural Penha. “Brilho e Batom”. Data: 30/9. Quinta, 19 e 21h. YouTube: Canal Centro Cultural Penha.

Zózima Trupe. “Brilho e Batom”. Data: 1/10. Sexta, 19h e 21h. YouTube: Canal Zózima Trupe.

Coletivo Acuenda. “Brilho e Batom”. Data: 2/10. Sábado, 19h e 21h. YouTube: Canal Coletivo Acuenda.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X