O Portal da Arte Brasileira

Coletivo 28 Patas Furiosas apresenta duas performances presenciais e on-line entre 7 e 10 de outubro

0 8

O coletivo 28 Patas Furiosas apresenta, entre os dias 7 e 10 de outubro, duas performances que se debruçam nos registros das suas pesquisas anteriores, traçando um lugar de memória e luto que compõem a própria história do grupo. Uma delas é exibida no Centro Cultural São Paulo e a outra no Youtube do 28 Patas Furiosas e no Youtube do CCSP. Ambas acontecem ao mesmo tempo – de quinta a sábado com início às 19h e domingo com início às 18h.

O coletivo teatral 28 Patas Furiosas realiza, desde 2013, uma pesquisa artística calcada em procedimentos criativos autorais que transitam entre o teatro e as artes visuais, apoiados pelo universo de autores e autoras que escreveram suas obras em contextos de instabilidade política e social. Desde sua fundação até 2019, o coletivo criou os três espetáculos que integram a Trilogia da Instabilidade: “lenz, um outro,” “A Macieira” e “PAREDE”.

A vídeo-peça-instalação “Instabilidade aos Sonhos 1: Memória de uma Trilogia” parte da figura da Serpente, testemunha de todos os tempos, para narrar à Mulher-Que-Sonha o percurso de um coletivo de artistas que tenta retomar as suas peças de teatro já enterradas pelo tempo. À medida em que faz os anos caminharem para trás e para frente, a serpente reencontra um poeta esquizofrênico que mergulha no poço para encarar a tempestade das suas crises (“Ienz, um outro”); uma cidade inteira em deslocamento rumo ao mar (“A Macieira”); e alguns condôminos que tentam emparedar um sujeito sem cabeça (“PAREDE”) – todas as situações remontam às temáticas dos três espetáculos destacados. A ideia do grupo é elaborar suas memórias tendo como referência a própria história recente do Brasil.

Post Patrocinado

Já a performance “Da Instabilidade aos Sonhos 2: Luto de uma Trilogia” propõe uma instalação cênica construída a partir da pesquisa de diversas materialidades realizada em 2020/2021. Neste espaço abstrato, as atrizes e os atores do 28 Patas Furiosas ensaiam – diante e entre o público – práticas inventadas de um ritual poético de luto. Suas motivações envolvem pensar em como deixar nascer o luto, entender qual é o corpo e o peso do luto, como presentificá-lo e celebrá-lo. Além disso, o grupo também reflete sobre como é possível transformar a morte de três peças de teatro e retomar os espaços, a teatralidade e a linguagem artística que norteiam o coletivo.

Foto: Marcos Yoshi e Yghor Boy.

Serviço

Local: CCSP – Espaço Ademar Guerra – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – São Paulo.

Datas: 7 a 10/10. Quinta a sábado, 19h, 20h e 21h. Domingo, 18h, 19h e 20h.

Ingressos: Grátis.

Classificação: 18 anos.

YouTube: Canal CCSP e Canal 28 Patas Furiosas.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X