[Cinema] Sesc Parque Dom Pedro II realiza ciclo de filmes, com sessões gratuitas, de 5 a 7 de abril

[Cinema] Sesc Parque Dom Pedro II realiza ciclo de filmes, com sessões gratuitas, de 5 a 7 de abril

O Sesc Parque Dom Pedro II realiza ciclo de filmes em sessões gratuitas e sem retirada de ingressos. São exibições de curtas, médias e longas metragem que se relacionam com a temática da exposição “São Vito: Uma Escavação”, em cartaz na unidade. Em destaque, o lançamento do documentário São Vito.

Confira a programação:

Lançamento do documentário “São Vito”:

Dias 5, 6 e 7/4. Sexta, 14h. Sábado,16h.  Domingo, 16h.

O documentário acompanha a rotina de moradores do edifício São Vito, popularmente chamado de Treme-Treme, no centro de São Paulo, às vésperas da desocupação do prédio, em 2004. As histórias dos moradores  jogam luz sobre o tratamento de questões como moradia, urbanismo e políticas públicas em um dos espaços vitais do centro da capital paulistana. Treze anos depois da desapropriação, não existem mais vestígios do São Vito, mas a vida e a memória dos antigos moradores continuam presentes  na cidade.

Estamos Todos Aqui

Dia 5/4. Sexta, 14h às 14h30.

Rosa nunca foi Lucas. Expulsa de casa, ela precisa construir seu próprio barraco. O tempo urge enquanto um projeto de expansão do maior porto da América Latina avança, não só sobre Rosa, mas sobre todos os moradores da Favela da Prainha.

Olympia

Dia 5/4. sexta, 14h30 às 16h.

Um retrato aprofundado, tanto ficcional quanto documental, da cidade de Olympia, um local que se prepara para receber uma edição das Olimpíadas. No entanto, apesar da bela camada que os Jogos trazem para a cidade, no fundo, Olympia é assombrada por um verdadeiro fenômeno de corrupção tão enraizado que abate diversos níveis institucionais da sociedade e também toda a coletividade dos habitantes do local.

Formigueiro – A Revolução Cotidiana das Mulheres

Dia 6/4. Sábado, 16h às 16h30.

Depoimentos a partir do cotidiano dos moradores da ocupação Vila Soma, Sumaré-SP, que contam como se organizam e qual é a principal motivação para manter disposição na luta por moradia diariamente. A Vila é hoje a maior ocupação por moradia do Estado, com aproximadamente 1.500 famílias. Filme coletivo manifesto feita pela Mídia Livre, Popular, Comunitaria e Documentarista. 

Leva

Dia 6/4. Sábado, 16h30 às 17h30.

O documentário gira em torno da vida dos moradores do edifício Mauá, um dos diversos prédios ocupados por movimentos que lutam por moradia no coração de São Paulo. Acompanhando a revitalização de espaços ociosos da cidade, a produção captura a transformação dos indivíduos a partir da construção do coletivo.

Quem Mora Lá

Dia 7/4. Domingo, 16h às 17h.

Estabelecida sobre um túnel e ao lado de um córrego, a pequena comunidade do Pocotó resiste ao avanço dos prédios no abastado bairro de Boa Viagem, em Recife. Surpreendidas por uma ordem de despejo, as famílias – que vivem no local há mais de quinze anos – se veem na iminência de ficarem sem casa e sem nenhuma contrapartida do poder público. “Quem Mora Lá” conta a história dessas moradoras enquanto se planejam para se juntaram à ocupação Marielle Franco, em um edifício que estava abandonado há décadas no centro da cidade de Recife.

Serviço

Local: SESC Parque Dom Pedro II – Praça São Vito, s/n – Brás – São Paulo.

Ingressos: Grátis.

Informações: (11) 3111-7400.

 

Sem comentários

Insira um Comentário