Conhecido por seus filmes noir com tramas intrincadas, o cineasta francês Henri-Georges Clouzot será tema de mostra no Instituto Moreira Salles. Realizada em parceira com o Institut Français e a Cinemateca da Embaixada da França no Brasil, a retrospectiva fica em cartaz no IMS Paulista, de 13 a 21 de junho, e depois segue para o IMS Rio, onde será exibida de 20 a 26 de junho.

Na seleção constam cinco filmes do diretor, em cópias restauradas: O assassino mora no 21 (1942), O salário do medo (1953), As diabólicas (1954), O mistério de Picasso (1955) e A verdade (1960). Também serão projetados dois filmes sobre a obra do cineasta: O escândalo Clouzot (2017), de Pierre-Henri Gibert, e O inferno de Henri-Georges Clouzot (2009), de Serge Bromberg e Ruxandra Medrea.

 

Em O salário do medo, um dos seus títulos mais consagrados, Clouzot cria uma atmosfera de constante tensão ao narrar a jornada de quatro imigrantes europeus que precisam transportar dois caminhões carregados de nitroglicerina em um vilarejo da América Central. O longa-metragem recebeu o Grande Prêmio, no Festival de Cannes, e o Urso de Ouro, no festival de Berlim.

 

Protagonizado por Brigitte Bardot, A verdade conta a história de uma garota julgada por assassinato e mau comportamento. O longa-metragem, que venceu o Globo de Ouro na categoria de Filme Estrangeiro, foi escrito especialmente para Bardot. 

 

Serviço

LocalIMS Paulista – Avenida Paulista, 2424 – Bela Vista – São Paulo.

Data: 13 a 21/6. 

Ingressos: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia-entrada).

 

Compartilhe!