O Portal da Arte Brasileira

Centenário da Semana de Arte Moderna ganha roda de conversa com transmissão on-line

0 5

Dando continuidade à programação do evento 100 anos da Semana de Arte Moderna, a Fundação Nacional de Artes – Funarte, por meio do programa Arte de Toda Gente, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), lança em vídeo uma Roda de Conversa sobre esse marco da cultura nacional. Disponível a partir de 15 de março, nos canais da Fundação e do Arte de Toda Gente, no YouTube, a gravação foi realizada em fevereiro e contou com a participação do doutor em Musicologia pela Unirio, Manoel Corrêa do Lago; do artista plástico, poeta e pesquisador Xico Chaves; e do jornalista e escritor João Luiz Sampaio, mediados pela jornalista Luciana Medeiros.

A agenda do evento promovido pela Funarte e UFRJ engloba as áreas de pintura, escultura, arquitetura, música, dança e literatura, tal qual a programação originalmente realizada em São Paulo, entre os dias 13 e 17 de fevereiro de 1922. Na ocasião, os organizadores sinalizavam para o rompimento com a arte acadêmica e o compromisso com a independência cultural, além da valorização de uma arte “mais brasileira”.

100 Anos da Semana de Arte Moderna é fruto de ações dos três projetos que integram o Arte de Toda Gente (ATG): Bossa Criativa, Um Novo Olhar (UNO) e Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos), e a programação se estende ao longo do ano de 2022. O programa Arte de Toda Gente é uma parceria da Fundação Nacional de Artes – Funarte com a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, com curadoria da Escola de Música da universidade.

Post Patrocinado

Manoel Corrêa do Lago é doutor em Musicologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio); com pós-doutoramento no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB-USP). Ocupa a Cadeira nº 15, que tem como patrono o maestro Carlos Gomes, na Academia Brasileira de Música. Suas pesquisas na área de Musicologia têm se centrado em questões ligadas ao Modernismo Musical Brasileiro e a música do século XX. Escreveu o livro “O círculo Veloso-Guerra e Darius Milhaud no Brasil: modernismo musical no Rio de Janeiro antes da Semana”;

Xico Chaves é letrista, poeta, artista plástico, produtor cultural, pesquisador, e ex-diretor do Centro de Artes Visuais da Funarte;

João Luiz Sampaio é jornalista, escritor e crítico musical. Atualmente, escreve para o jornal O Estado de SP. O profissional é autor de inúmeras publicações, entre elas, a obra Claudio Santoro – 100 anos de música, publicado pela Funarte;

Luciana Medeiros (mediadora) é jornalista. Escreve para a Folha de São Paulo, e para a Revista Concerto, veículo especializado em música.

Foto: Mariana Pietrobon.

Serviço

Transmissão On-line.

Data: 15/3. Terça, 18h.

Acesso: Grátis.

YouTube: Arte de Toda Gente.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AVISO!

Em virtude da pandemia de Covid-19, alguns eventos foram cancelados ou sofreram alterações. Centros Culturais ou espaços de exposição também fecharam.

Consulte sempre antes de se direcionar a um evento presencial.

X