O Portal da Arte Brasileira

BRILHE – II Festival de Circo Drag abre financiamento coletivo para próxima edição

0 16

O BRILHE – Festival de Circo Drag, destinado aos interessados nas linguagens do Circo e da arte Drag Queen, King e Queer, além do público LGBTQIA+ e entusiastas em geral, sendo praticantes ou espectadores, têm a segunda edição em processo de desenvolvimento. Com o objetivo de expandir as ações, a produção do BRILHE promove contrapartidas para apoio na realização a partir de 21 de março, na plataforma Catarse. As recompensas de investimentos começam a partir de R$10,00 e seguem até R$5.000,00.

Entre as recompensas para quem apoiar o projeto com valores entre R$80,00 a R$120,00 estão oficinas com Rita Von Hunty, Furcifer Scher, Vee Wayward, Priscilla Queer, Isis Maria, Débora Sanders, Dani Barros, Carlos Sugawara e Lyra D. Lírio.

O projeto potencializa a discussão e a visibilidade da cena Drag Queen, King e Queer juntamente à cena circense, refletindo também a relação entre circo e artistas LGBTQI+ que exploram essas linguagens no Brasil estendendo-se à toda América Latina. 

Post Patrocinado

A concepção e a realização são de Be Zilberman (Lyra D. Lírio) e Dani Barros (Allan King), com uma equipe de mais de 10 pessoas apaixonadas por Circo e Cultura Drag.

Sobre o Brilhe

O “BRILHE – Festival Internacional de Circo Drag” surge para juntar, dar visibilidade e fortalecer artistas que circulam entre essas duas artes: a arte drag e a arte circense. Idealizado por Be Zilberman (Lyra D. Lírio) e Dani Barros (Allan King), ambas pessoas não-binárias, uma das preocupações é garantir que o festival seja diverso e inclusivo

A arte drag é uma arte muito plural, que engloba diversos outros tipos de arte. No Brasil, está começando um movimento de drag queens, kings e queers que utilizam a linguagem do circo em suas performances. Concomitantemente, existe uma crescente reivindicação por parte de pessoas LGBTQIA+ por espaço dentro do ambiente circense.

O Festival BRILHE busca unir artistas com esse mesmo objetivo, para que possa ocorrer troca de conhecimento, divulgação dos trabalhos e formação de uma rede de artistas. O formato online permite a participação de pessoas independente de seu local de origem, o que facilita os encontros entre pessoas com o mesmo interesse, que muitas vezes encontram-se isoladas em suas cidades, estados ou países, favorecendo a formação e uma comunidade drag circense brasileira e, possivelmente, latino-americana e mundial.

Em 2021, durante o mês de abril, realizamos a primeira edição do festival, que contou com mais de 100 horas de programação online, por meio de plataformas como YouTube e Zoom. Na primeira edição, tivemos a participação de nomes como Rita Von Hunty, Scarlett Bobo, Skyyssime, Jaqueline Ramirez, Karalhova (Kadu Mendes), Lyra D. Lírio, Allan King, Rubão, Vi Marquez, Helder Vilela, Paulo Maeda, Vulcânica Pokaropa, Félix Pimenta, Ali Prando, além de inúmeres outres artistas de renome nacional e internacional que ministraram oficinas e debates e realizaram performances, todas de forma gratuita. 

Idealizadores

Be Zilberman (Lyra D. Lírio). Formade em Audiovisual pela USP, é diretore e produtore de diversos projetos audiovisuais e culturais com sua produtora, Purpurina Filmes. Pratica artes circenses desde 2008, incluindo acrobacias de solo, aparelhos aéreos (tecido e lira) e malabares e atua como a drag queen Lyra D. Lírio desde 2016. Vinda de um universo paralelo e mágico, Lyra começou a juntar circo e drag em 2017, e desde então performou em lugares como Festa Missa Negra, Festa Fejão, Festa Humilhada, Festa Priscilla, Encuentro Latinoamericano de Circo LGBTIA+, Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo e SESC-SP, além de participações em concursos internacionais, “Polish the Queen”, no Stonewall Inn e “Drag Wars”, no Pisces Bar, ambas na cidade de Nova York. Produz o BRILHE – Festival de Circo Drag e o espetáculo “Roleta Drag”, do qual também faz parte do elenco.

Dani Barros (Allan King). Artista multidisciplinar, contemplada em diversos editais e premiações, iniciou sua carreira artística na infância participando de apresentações de dança e música, e como atleta de ginástica artística. Trabalhou como modelo e em 2006 foi convidada a trabalhar em Paris, onde começou sua carreira internacional atuando em diversos países do mundo. Em 2011 iniciou seus trabalhos como pesquisadora, professora de circo, produtora cultural e palestrante. Em 2014 criou o personagem Drag King Queer, Allan King. É co-criadora e produtora executiva do Brilhe – Festival Internacional de Circo Drag. Atua como parecerista e avaliadora cultural em editais públicos e festivais. Em 2013 criou o coletivo ISO – de Tecido Acrobático, em 2018 tornou-se diretora da Cia Circo Soul e em 2021 fundou o Purple Cirque. É bacharel em Contabilidade e em Educação Física, e formada em Circo, pelo GforC – Circocan 2016/2017, e pela Aerial Edge Circus School (Escócia) 2017/2018.

Serviço

Data: A partir de 21 de março de 2022.

Catarse: https://www.catarse.me/brilhecircodrag

Site: https://brilhecircodrag.com

Instagram: @brilhecircodrag 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X