A banda carioca evoca as forças ancestrais de Dom Quixote para lançar o single “Matando Moinhos de Vento” em 11 de junho, nas plataformas digitais. O nome faz referência ao personagem de Miguel de Cervantes, que lutava contra a realidade pelo próprio ideal. A faixa é uma abre-alas para a chegada do disco de estreia, no dia 25 de junho.

O som do grupo é uma espécie de punk suingado, de colorido bem brasileiro, no qual o rock trazido pelos integrantes se mescla às referências da cultura popular, como as toadas de maracatu, que são o berço musical do compositor e vocalista, e influência indireta pras composições melódicas das músicas, bem diferentes dos padrões do rock comum.

Mixado por Jr. Tostoi, o disco foi masterizado por Carlos Freitas, que já assinou importantes discos de João Gilberto, Tim Maia e Gilberto Gil, além do clássico “Da Lama Ao Caos”, de Chico Science, uma das referências da banda. Como resultado estético, a banda produziu uma sonoridade eufórica, efusiva, que faz pular, movimentar, se mexer, reagir, a partir também de uma pegada poética que combina ironia e agressividade.

Balla e os Cristais – da Percepção ou da Decepção (complementos usados determinadas artes ou frases conforme fazem mais sentido) – é composta por Balla, nos vocais e composições, junto com Brunno Martins na guitarra, Erick Ferreira no baixo e Gustavo Almeida na bateria.

 

Serviço

Lançamento do single: 11/6.

Lançamento do disco de estreia: 25/6.

Pré-save: https://tratore.ffm.to/matandomoinhosdevento

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCupp3XoLBTz5xpSfKS7mGXw/featured

Instagem: https://www.instagram.com/ballaeoscristais/

Compartilhe!