O Portal da Arte Brasileira

Balé da Cidade de São Paulo apresenta “A Casa” e “Transe” a partir de 25 de fevereiro

0 265

Após um ano longe dos palcos por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus, o Balé da Cidade de São Paulo se prepara para o retorno com a estreia de duas criações. Aos amantes da dança que estavam com saudades da força e da diversidade artística da companhia, que neste mês comemora 53 anos de trajetória, chegou a hora. No dia 25 de fevereiro, às 20h, o Balé da Cidade apresenta um espetáculo com duas coreografias: “A Casa”, de Marisa Bucoff e “Transe”, de Clébio Oliveira. As apresentações seguem nos dias 26 e 27, no mesmo horário, e no dia 28 (domingo), mais cedo, às 17h. Os ingressos custam R$ 80 e R$ 40 (meia).

Por conta dos protocolos de segurança sanitária, a companhia criou seu novo espetáculo em condições totalmente inéditas e estará dividida em dois grupos de bailarinos fixos entre as duas montagens. As máscaras também aparecem como elementos do figurino.

“A Casa”, criada pela bailarina e coreógrafa Marisa Bucoff (que integra há 21 anos o Balé), teve como ponto de partida o isolamento social e o período que estamos vivenciando. No palco, o público verá uma casa representada ora de maneira literal, com algumas poucas mobílias que compõe a montagem, ora de maneira simbólica. Para criar o cenário, que também contou com soluções que atendem os protocolos de segurança sanitária, Marisa Bucoff explica que se inspirou no filme “Dogville”, dirigido por Lars von Trier, conhecido justamente pela ausência e amplitude de cenário e elementos. A coreografia conta com trilha sonora original especialmente composta pelo músico Ed Côrtes, desenho de luz deMirella Brandi e figurinos de João Pimenta.

Post Patrocinado

No contraponto de “A Casa”, que abre o espetáculo, está “Transe”, de Clébio Oliveira, que parte da indagação: “O que seria o ideal de um mundo perfeito? O que seria uma vida ritualizada? O que seria uma aventura de viver? Seria possível um mundo onde pudéssemos apenas celebrar a vida através da dança e da música?”.O coreografo e bailarino convidado, que já flertava com a companhia há 15 anos, começou a conceber o espetáculo pensando no Balé da Cidade em 2006, inspirado no festival “Burning Man”, realizado no deserto de Nevada, EUA. Por conta da inspiração no festival, que cria em suas edições uma espécie de lugar utópico e um universo paralelo, Clébio Oliveira foi profético ao já imaginar, naquela época, uma montagem onde os bailarinos dançavam de máscara e óculos, por conta das tempestades de areia que surgem no local.

“Transe” tem trilha sonora original especialmente composta por Matresanch, nome artístico do cantor e compositor italiano Matteo Niccolai, desenho de luz de Mirella Brandi,  figurino de João Pimento e visagismo de Tiça Camargo.

A coreografia “A Casa”, de Marisa Bucoff, será transmitida gratuitamente ao vivo no dia 27, sábado, às 20h, pelo canal de YouTube do Theatro Municipal. Já “Transe”, de Clébio Oliveira, terá transmissão ao vivo no dia 28, domingo.

Foto: Larissa Paz.

Ficha Técnica

“A Casa”. Concepção e Coreografia: Marisa Bucoff.Elenco: Antônio Carvalho Jr., Ariany Dâmaso, Carolina Martinelli, Cleber Fantinatti, Fabio Pinheiro, Fernanda Bueno, Grecia Catarina, Isabela Maylart, Jessica Fadul, Leonardo Hoehne Polato, Leonardo Muniz, Márcio Filho, Marina Giunti, Rebeca Ferreira, Renée Weinstrof, Yasser Díaz.

“Transe”. Concepção e Coreografia: Clébio Oliveira. Elenco: Alyne Mach, Ana Beatriz Nunes, Bruno Gregório, Bruno Rodrigues, Camila Ribeiro, Erika Ishimaru, Fabiana Ikehara, Harrison Gavlar, Leonardo Silveira, Luiz Crepaldi, Luiz Oliveira, Manuel Gomes, Marcel Anselmé, Renata Bardazzi, Uátila Coutinho, Victor Hugo Vila Nova, Victoria Oggiam.

Serviço

Local: Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos. Praça Ramos de Azevedo, s/nº, Sé – São Paulo.

Datas: 25 a 28/2/21.  Quinta a sábado, 20h. Domingo, 17h.

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia-entrada).

Compra de ingressos exclusivamente em: www.theatromunicipal.org.br

YouTube: Canal Theatro Municipal de São Paulo.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X