O Portal da Arte Brasileira

Artista japonesa Hiromi Uehara abre a série Jazz All Night com sessões em São Paulo e no Rio de Janeiro

0 29

O piano da japonesa Hiromi Uehara agrega várias personalidades musicais. A primeira é a erudita, que faz parte da sua vida desde os seis anos. A segunda, o jazz, surgiu duas décadas atrás, quando conheceu o pianista – e futuro parceiro – Chick Corea. Por fim, o rock. Nesse caso, o lado mais experimental que o gênero pode oferecer – do progressivo de bandas inglesas como Gentle Giant e King Crimson aos delírios instrumentais do guitarrista e compositor americano Frank Zappa. “Eu não me considero uma pianista de jazz ou de qualquer outro estilo. Sou uma pianista, toco música e ponto final”, costuma dizer. Ela não gosta de rótulos. Mas sem dúvida é o gênero americano, com toda sua abertura para improvisação, a nomenclatura mais adequada à versatilidade da musicista. A instrumentista nipônica abre a Série Jazz All Night, em sua 13a edição, que acontece no dia 08 de junho no Teatro Renault, em São Paulo, e na quinta-feira, dia 09 de junho no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

As apresentações no Brasil serão em formato solo, o que rende um maior espaço para a improvisação. O repertório será baseado em Spectrum, de 2019, que agrega influências que vão de jazz ao barroco de Bach, ao clássico de Beethoven e à música minimalista de Philip Glass, além de uma adaptação de Rhapsody in Blue, de George Gershwin. Virou Rhapsody in Various Shades of Blue. Hiromi Uehara é uma artista que desconhece barreiras musicais.

A turnê de Hiromi Uehara na Série Jazz All Night, no Rio de Janeiro e em São Paulo, é apresentada pelo Ministério do Turismo e pela Porto, com a produção da Dellarte Soluções Culturais, correalização da Japan House São Paulo e realização da Gaia Produções. Conta com o patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura, das empresas PWC e Forship Engenharia, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, e parceria de mídia com o jornal O Globo.

Post Patrocinado

Hiromi nasceu em Hamamatsu, cidade localizada na província japonesa de Shizuoka, no dia 26 de março de 1979 e muito cedo iniciou seus estudos de piano. Embora a música erudita tenha sido a porta de entrada para sua iniciação musical, Hiromi teve a sorte de encontrar uma professora com uma ampla e diversa visão musical. Noriko Hikida a aconselhou a trabalhar também com improvisação. Ela ainda apresentou para sua pupila discos dos jazzistas Errol Garner e Oscar Peterson. Em 1999, Hiromi mudou-se para Boston, nos Estados Unidos, onde estudou na Berklee College of Music. Entre seus mentores, o pianista Ahmad Jamal – um dos criadores do cool jazz, uma forma mais tranquila e popular do gênero – que ajudou a produzir sua estreia fonográfica. Lançado em 2003, Another Mind é um disco de jazz contemporâneo, com influências de rock e uma curiosidade – um tema composto pela musicista para o desenho Tom & Jerry. A discografia de Hiromi incluiu ainda colaborações com o pianista Chick Corea e o baixista Stanley Clarke, duas lendas do gênero. “A grande lição que aprendi com Corea foi a importância de ter a mente aberta e possuir um grande vocabulário musical”, diz ela. A dupla tem um álbum, lançado em 2008, que traz composições próprias e versões para Insensatez, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, e Fool on the Hill, dos Beatles. 

Foto: Muga Miyahara.

Serviço

São Paulo

Local: Teatro Renault – Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 – República – São Paulo. Data: 8/6. Quarta, 21h. Classificação: 10 anos. Ingressos: R$50,00 a R$300,00. Informações: (11) 4003-5588.

Rio de Janeiro

Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Praça Floriano, s/n – Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 9/6. Quinta, 20h. Classificação: 10 anos. Ingressos: R$50,00 a R$250,00. Informações: (21) 4002-0019.

Compras on-line: www.dellarte.com.br/content/hiromi-uehara-rio-de-janeiro-theatro-municipal

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

AVISO!

Em virtude da pandemia de Covid-19, alguns eventos foram cancelados ou sofreram alterações. Centros Culturais ou espaços de exposição também fecharam.

Consulte sempre antes de se direcionar a um evento presencial.

X