“Ressetar” entra em cartaz on-line em 5 de março

A exposição “Ressetar” estreou em fevereiro de 2020 no Museu da Diversidade Sexual(MDS), instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigos da Arte, mas teve a temporada suspensa devido à pandemia de coronavírus. A partir do dia 5 de março, sexta-feira, a exposição será retomada de modo totalmente online, com acesso pelo site do museu. No portal, as obras serão exibidas em 3D, permitindo que o público veja as peças em 360º. Também há a possibilidade de ativar o recurso de audiodescrição, disponível para toda a exposição.

A mostra conta com obras de doze artistas e foram criadas a partir de uma provocação sobre a retomada da vida após situações de trauma e desmoronamentos. As obras foram compostas a partir de diversas técnicas: a colagem está representada por André Felipe; pintura por Andrey Rossi, Gabriel Almeida, e Yan Copelli; instalação por Gabriel Torggler; escultura por Élle de Bernardini, Julio Dojcsar, Ramo Negro e Roberta Fortunado; colagem com desenho por Irene Guerriero e escultura de parede por Silvana Marcondes. A curadoria é assinada por Duilio Ferronato. 

Todos artistas são relacionados de diversas maneiras à causa LGBTQIA+ e estão projetados no cenário da arte brasileira e internacional. A palavra “Ressetar”, que intitula a mostra, sintetiza a postura de combate dos artistas frente à situações desfavoráveis, muitas delas gerada pelo preconceito e pela desigualdade social.

Serviço

Data: A partir de 5/3/21.

Instagram: @museudadiversidadesexual.

Site: www.mds.org.br

2021Museu da Diversidade SexualOnline
Comentários (0)
Comentar