O Portal da Arte Brasileira

29º Festival Mix Brasil acontece de 10 a 21 de novembro

0 13

O 29º Festival Mix Brasil, o mais importante e celebrado evento de cultura dedicado à diversidade da América Latina, acontece de 10 a 21 de novembro, em formato híbrido.

Parte da programação será de forma presencial em cinco espaços culturais da capital paulista (CineSesc, Centro Cultural São Paulo – Sala Lima Barreto, MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo, Teatro Paulo Eiró e Centro Cultural da Diversidade) e a outra parte será online, podendo ser assistida de qualquer parte do país e acessada a partir do site do #MixBrasil .

Com direção de André Fischer, direção executiva de Josi Geller e direção de programação de Cinema de João Federici, o Festival Mix Brasil traz em 2021 um total de 117 filmes de 28 países e de todas as regiões do Brasil, 5 espetáculos teatrais inéditos, shows musicais, literatura, palestras e workshops sobre temas relevantes para comunidade LGBTQIA+, Crescendo com a Diversidade, Show do Gongo, além de homenagear com o prêmio Ícone Mix o cantor Ney Matogrosso. 

Post Patrocinado

O Festival abrirá no dia 10, quarta, às 20h, com o aguardado filme “Benedetta”, de Paul Verhoeven, que faz a sua première latino-americana no evento, numa sessão para convidados no CineSesc. Já para o público de casa, a abertura será com o show da cantora e compositora Ellen Oléria. 

O Panorama Internacional traz títulos inéditos no Brasil de diretores e atores consagrados que tiveram suas obras premiadas e selecionadas nas últimas edições dos festivais de Cannes, Berlim, Tribeca, Frameline, Queer Lisboa, Toronto e OutFest Los Angeles.  A Mostra Competitiva de longas e médias nacionais apresenta sete títulos concorrendo ao Coelho de Ouro de melhor filme brasileiro. Entre eles está “Deserto Particular”, de Aly Muritiba, indicado do Brasil ao Oscar 2022.

O panorama nacional traz também cinco filmes dedicados ao cantor Ney Matogrosso,  homenageado com o prêmio Ícone Mix deste ano. O festival apresenta ainda o programa “REFRAME”, um recorte de filmes de forte inventividade e um trabalho de elenco visceral como “Cidade dos Abismos” de Priscyla Bettim e Renato Coelho. E para completar a programação de longas e médias brasileiros, o programa “Queer.doc” destaca a boa safra de documentários nacionais.

Já na programação de curtas metragens poderão ser assistidos filmes das cinco regiões do Brasil. Na Mostra Competitiva de Curtas, são 12 filmes vindos de 9 estados, dos quais alguns concorrem ao prêmio máximo do festival pela primeira vez, como o Piauí. O Festival traz para os amantes de teatro mais uma edição do “Dramática”, com cinco espetáculos inéditos, selecionados a partir de edital com 61 inscritos que estão sendo desenvolvidos em residências desde setembro no Centro Cultural da Diversidade, e que levantam temas fundamentais para comunidade LGBTQIA.

O tradicionalíssimo Show do Gongo – em que desapegados realizadores apresentam seus vídeos para o julgamento do público do Mix Brasil, cabendo à fabulosa Marisa Orth traduzir o anseio popular e decidir se os filmes serão gongados ou avaliados pelo júri – volta a contar com seu cativante público presencial. Com o avanço da vacinação e a abertura gradativa dos espaços, Marisa Orth terá novamente a alegria de interagir com a plateia mais enlouquecida do Brasil no dia 11 de novembro às 21h direto do Teatro Paulo Eiró.

O Mix Music, programação musical voltada para o público LGBTQIA+ no Brasil, traz além do show de abertura com a cantora Ellen Oléria, o aguardado concurso Novos Talentos com a apresentação sempre divertida de Silvetty Montilla e para fechar, a cantora Raquel, uma das fundadoras da banda “As Bahias e a Cozinha Mineira”, e agora em carreira solo com a música “Las Muchachas de Copacabana”, clássico do Chico Buarque.

O Mix Literário, que conta com curadoria de Alexandre Rabello, chega a sua quarta edição, trazendo mesas com a participação de nomes fundamentais do mercado editorial nacional, autores e editores que discutem o lugar da comunidade LGBTQIA+ na produção literária, além de lançamentos editoriais e sarau.

O Mix Talks traz debates sobre temas atuais e relevantes. Atores, jornalistas, publicitários, escritores, professores, influencers, poetas falam sobre “Onlyfans: democracia e mercantilização da indústria do entretenimento adulto”, “Ser plural: nós, indígenas LGBTQIA+”, “Lésbicas, visíveis para quem?”, “Saúde mental LGBTQIA+ no pós-pandemia” e “Censura moral ontem e hoje”.

Toda a programação online do 29º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade poderá ser acessada gratuitamente a partir do site do festival.

Serviço

Locais: Cine Sesc, Centro Cultural São Paulo, MIS, Teatro Paulo Eiró e Centro Cultural da Diversidade.

Datas: 10 a 21/11.

Ingressos: Grátis.

Site: www.mixbrasil.org.br.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X